ANO: 24 | Nº: 6104
04/04/2017 Cidade

Reunião deve tratar sobre o retorno das terceirizadas na CRM

Foto: Arquivo JM

Sindicato diz que funcionários dão conta de entregar meta de carvão para CGTEE
Sindicato diz que funcionários dão conta de entregar meta de carvão para CGTEE

Há uma semana, os funcionários da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), em Candiota, estão impedindo a entrada de trabalhadores terceirizados na mina de carvão. A liberação depende de uma reunião entre o Sindicato dos Mineiros de Candiota e a superintendência da estatal.


De acordo com o presidente do sindicato, Wagner Pinto, hoje os sindicalistas serão recebidos pela superintendência da mina em Candiota para definir o retorno parcial das terceirizadas. Ele relata que em março os funcionários conseguiram cumprir a meta e entregar 164 toneladas para a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE).
A diminuição da entrega do carvão iniciou no final de fevereiro, quando foi encerrada a operação da fase B da usina. Pinto frisa que os funcionários estão provando que não há necessidade de contratar o serviço das  terceirizadas, e, segundo ele, a CRM passa a ser viável. "A companhia gasta cerca de R$ 7 milhões com cinco empresas terceirizadas que trabalham na mina e o contrato com a CGTEE não chega a este valor", disse.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...