ANO: 25 | Nº: 6405
10/04/2017 Cidade

BioUrcamp encerra com debate sobre as mineradoras no rio Camaquã

Foto: Divulgação

Reitora disse que evento está constituído no calendário da universidade
Reitora disse que evento está constituído no calendário da universidade

O pátio do Campus Rural da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), localizado no Passo do Peres, em Bagé, recebeu, durante o final de semana, cerca de 350 pessoas que participaram da sétima edição do BioUrcamp - na preservação do Bioma Pampa. A programação incluiu palestras, minicursos, mostras científica e fotográfica, oficinas, trilha ecológica e encerrou, ontem, com um debate sobre os conflitos e estratégias de repúdio às empresas mineradoras que buscam licença ambiental para produzir chumbo às margens do rio Camaquã.   

O local foi transformado em uma cidade de lona para receber os participantes. No sábado, devido à chuva, algumas barracas foram transferidas para as salas de aula. A abertura oficial aconteceu no sábado e contou com a presença da reitora Lia Quintana. Ela destacou que a ação está no sétimo ano, e, como sempre, foi exitosa. “Agradeço a todos que vieram nos prestigiar. Nós temos que continuar com esses eventos. O BioUrcamp está constituído no calendário da nossa universidade, assim como o Congrega. Estamos muito orgulhosos de receber todos aqui”, frisou.

De acordo com a coordenadora do curso de Biologia e uma das idealizadoras do evento, Ana Lúcia Leão, o BioUrcamp superou as expectativas. Ela conta que houve um número maior de participantes e melhorias na infraestrutura. “Participaram estudantes de várias universidades e cidades do Estado”, disse.

A programação atraiu estudantes da Urcamp, da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), da Universidade Federal de Rio Grande (Furg), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), atraindo acadêmicos de Santana do Livramento, Alegrete e Pelotas, Dom Pedrito e São Gabriel.

Um grupo de 27  estudantes dos cursos de Biologia e Medicina Veterinária da UFPel participaram de toda a programação. A universitária Maiara Espinelli, 20 anos, estreante no evento, considerou as atividades bastante diversificadas. O  aluno do oitavo semestre de Ciências Biológicas da Urcamp, Gregory Ricardo, 24 anos, que já havia participado da última edição e percebeu um crescimento. “Além do intercâmbio e da troca de conhecimento, a cada ano fica mais organizado”,  relatou.

Para a estudante do curso de Farmácia, Thaís Ribeiro, que participou pela primeira vez, apresentando um trabalho sobre Radiação Ultravioleta na região da Campanha, na mostra científica, o encontro favoreceu a troca de experiência entre alunos e professores de várias áreas.

A programação contou, ainda, com a participação de representantes do Ministério da Agricultura e Meio Ambiente, da Embrapa e da Federação de Estabelecimento de Ensino Superior Novo Hamburgo. Além disso, apresentação de peça teatral, produzida pelo curso de História e luau.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...