ANO: 25 | Nº: 6335
13/04/2017 Cidade

Falta de refeitório em escola estadual é discutida em comissão da Câmara

Foto: Antônio Rocha

Arthur Damé conta com 315 alunos
Arthur Damé conta com 315 alunos

Durante uma reunião da Comissão de Educação, Cultura, Direitos Humanos e Segurança, na Câmara de Vereadores, foi tratado sobre a falta de um refeitório na Escola Estadual de Ensino Fundamental Arthur Damé. A questão foi encaminhada para a 13ª Coordenadoria Regional de Educação (13ª CRE) pelos vereadores.

De acordo com o vereador Rafael Fuca (PT), os alunos estão fazendo as refeições nas salas de aula. "É um absurdo uma escola que existe há tanto tempo e não tem um espaço adequado para os estudantes fazerem as refeições", critica. Segundo o petista, a situação já foi encaminhada ao coordenador da 13ª CRE, e caso não seja resolvido o problema, será levada ao Ministério Público.

O diretor interino da escola, Cláudio Bousinha, não quis se manifestar sobre o assunto, porém afirma que a alimentação nunca faltou para os estudantes, apenas não tem o refeitório.
A comissão, que voltou a se reunir na manhã de ontem, definiu que na próxima semana os vereadores voltam a levar o assunto até a coordenadoria.

Coordenador confirma situação

O coordenador da 13ª CRE, Aristides Costa, relata que muitas escolas da região passam pelo mesmo problema. "Já estamos construindo um refeitório em uma instituição de Lavras do Sul. Assim que conseguirmos uma verba do Estado, vamos providenciar um espaço adequado para estes alunos", frisa.

A Escola Arthur Damé foi fundada em 1960 e hoje conta com 315 alunos. Segundo Costa, a instituição é antiga e nunca teve um refeitório. Cinco escolas de Bagé receberam, em junho de 2016, um recurso de R$1,8 milhão para melhorias na infraestrutura. Conforme o coordenador, esta verba era destinada apenas para instituições técnicas, por isso o dinheiro não foi investido na construção do refeitório.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...