ANO: 25 | Nº: 6260
14/04/2017 Cidade

Liturgia do Lava-pés abre Tríiduo Pascal

Foto: Antônio Rocha

Sacerdote repete gesto de Cristo na última ceia
Sacerdote repete gesto de Cristo na última ceia


O gesto de Jesus Cristo na última ceia foi repetido ontem em  todo o mundo pela Igreja Católica. A celebração religiosa abriu o Tríduo Pascal que termina no domingo da Páscoa. Na missa, além do Lava-pés, faz-se a memória da instituição da Eucaristia e do sacerdócio.
A homília (sermão), tem como foco principal a caridade. O pároco da Catedral São Sebastião, padre Airton Gusmão, argumenta que a cerimônia religiosa tem um detalhe muito importante, que é sobre o mandamento do amor, maior legado deixado por Cristo. Sobre o Lava-pés, o religioso diz que esse gesto tem como ensinamento maior a doação. “É fazer da vida um serviço”, pontua.

 Dia de rituais e penitência

Para os cristãos, a Sexta-feira Santa é um dia de oração e silêncio nas igrejas. É uma data marcada por rituais e penitências com o jejum e a abstinência da carne vermelha. Encenações sobre os últimos momentos da vida de Cristo, o julgamento, crucificação e a ressurreição costumas ser feitos. Em todas as igrejas, às 15h, acontece a celebração da Paixão e Morte de Jesus Cristo.

Em Bagé, ocorre, às 17h, a procissão com a imagem de Cristo morto. A saída é da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora até a Paróquia Nossa Senhora da Conceição.

Celebração da luz

A liturgia da noite do sábado, que antecede a Páscoa, é considerada uma das mais solenes e das mais extensas do rito católico. A missa começa com a celebração da luz, onde o círio pascal é acesso na entrada da igreja. Depois de feitos esses rituais o padre entra no templo seguido pelos fiéis.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...