ANO: 24 | Nº: 6083
18/04/2017 Cidade

Estado irá manter contratos temporários na área da Educação

Este ano o governo do Estado não irá realizar concurso público para a área de Educação. Na semana passada, a Assembleia Legislativa aprovou três projetos do Estado que tratam de contratações emergenciais para manter serviços na Educação. O Projeto de Lei (PL) 19/2017 recebeu 48 votos favoráveis e nenhum contra, o que autoriza o Executivo estadual a prorrogar, até o final do ano, os contratos temporários de cerca de 20 mil professores. Os contratos deveriam ter sido rescindidos no final do ano passado.

O PL 20/2017, que também recebeu 48 votos a favor e nenhum contrário, autoriza o governo a prolongar, até o final do ano, os serviços de 11 mil servidores de escola. E o PL 21/2017 prorroga serviços de 900 contratos temporários para a função de orientador educacional, 600 para supervisor escolar e 10 para técnico agrícola.

De acordo com a coordenadora adjunta da 13ª Coordenadoria Regional de Educação, Ana Denise Soares da Silveira, na região que abrange os municípios de Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul serão mantidos 455 profissionais. Ela salienta que somente em Bagé 188 professores são contratados para atuar nas 21 escolas do Estado.

Segundo Ana, os contratos são para todas as áreas e após a renovação deverá abrir vagas para professores de história, geografia, português, inglês e espanhol. "Estamos remanejando os profissionais para depois avaliar o número de vagas disponíveis", relata.

 

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...