ANO: 25 | Nº: 6362
13/05/2017 Cidade

Começam gravações do filme “Legalidade”

Foto: Divulgação

Leonel Brizola será interpretado pelo ator Leonardo Machado
Leonel Brizola será interpretado pelo ator Leonardo Machado

O longa-metragem “Legalidade” dirigido pelo cineasta Zeca Brito começou a ser gravado ontem e se estende até o dia 12 de junho. Os ensaios acontecem no Palácio Piratini e no Porão da Legalidade em Porto Alegre, além dos municípios São Miguel das Missões, Torres, Cambará do Sul e Garibaldi.

No elenco, Cléo Pires, Fernando Alves Pinto e José Henrique Ligabue integram um triângulo amoroso que convivem com os acontecimentos de agosto de 1961, comandados por Leonel Brizola, interpretado pelo ator Leonardo Machado.

Conforme Brito, a produção narra a história fictícia de dois irmãos envolvidos com o movimento da Legalidade e que se apaixonam pela mesma mulher. Este triângulo amoroso provoca uma rivalidade entre eles, que acabam encontrando a união em torno da causa cívica. Nos porões do Palácio Piratini, o governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, se prepara para ser alvo de um bombardeio das forças armadas brasileiras.

O enredo conta que o País está à beira de uma guerra civil, ao tentar impedir que o vice-presidente assuma a presidência. Brizola carrega uma metralhadora, porém suas armas mais potentes são um microfone e as ondas do rádio que transmitem o discurso mais marcante de sua vida. Uma revolução, onde o poder da comunicação fez com que o povo brasileiro protagonizasse um movimento de resistência e mobilização popular sem precedentes na história do País. “Mesclando personagens reais e fictícios, Legalidade emociona ao mostrar os turbulentos dias de crise da República”, pontua o cineasta.

O projeto está em desenvolvimento desde 2011.  Brito relata que escolheu o tema por ser um episódio importante para a história do Rio Grande do Sul, onde o governador do Estado na época, Leonel Brizola, ao tomar conhecimento da renúncia de Jânio Quadros à presidência do País, resistiu bravamente para garantir a posse do vice-presidente João Goulart. Durante 12 dias, Brizola manteve firme a “Cadeia da Legalidade”, de dentro do Palácio Piratini, tendo em volta uma multidão na Praça da Matriz, atingindo diretamente a Assembleia Legislativa.

Para ele, o objetivo principal do filme é contar uma história real e pouco conhecida do Rio Grande do Sul. O elenco está em preparação desde março, onde participaram de leituras, ensaios, oficinas e palestras. Brizola será interpretado por Leonardo Machado, aos 38 anos, e pelo bajeense Sapiran Brito, aos 84 anos. Segundo o diretor, a previsão de lançamento de “Legalidade” é para o segundo semestre de 2018.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...