ANO: 24 | Nº: 5987

Norberto Dutra

redacaominuano@gmail.com
Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade
20/05/2017 Norberto Dutra (Opinião)

As bem aventuranças

Quando Cristo Jesus esteve na terra, durante, aproximadamente, três anos e meio, muitas foram as suas mensagens que impactaram aos homens, que tiveram o grande privilégio de ouvi-lo pessoalmente, entre todas estas palavras; teve uma dissertação que causou uma transcendência maior na vida de aqueles, que ouviram e creram, bem como os que não concordavam com o mestre da Galileia. Refiro-me ao sermão do monte, onde Jesus utilizou com maestria a palavra “Bem-aventurado”. É exatamente  sobre as bem-aventuranças que dissertaremos nos próximos artigos. Convido aos meus queridos leitores a nos acompanhar.

“Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos, e ele passou a ensina-los dizendo: Bem–aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.” Mateus 5:1-12.

Obviamente o primeiro a fazer será entender corretamente o que significa bem-aventurado, ou, que significa uma pessoa bem-aventurada. O dicionário da língua portuguesa não nos ajuda muito, mas sim nos deixa claro a essência da palavra, por tanto com facilidade podemos dizer que significa “pessoa simples, pura, sem malícia, feliz”.

Os inimigos deste sermão se ofendem de tudo o que Jesus mencionou, porque eles (os inimigos) queriam ouvir algo que agradasse aos ouvidos e alimentasse o “eu” , bem como desejavam que Jesus usasse palavras  que os protegesse, não foi o que aconteceu .

Bem-aventurados os humildes de espírito. A interpretação correta desta expressão usada por Jesus a encontramos em Lucas 18: 10-13. Leia com atenção e chegue a sua própria interpretação. “Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um fariseu e outro publicano. O fariseu posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dizimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propicio a mim pecador”. Esperamos que tenham gostado, e especialmente possamos tirar lições para nosso diário viver. Até a próxima semana com o favor do SENHOR. Bênçãos do Altíssimo para todos. Amém!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...