ANO: 25 | Nº: 6310

Rochele Barbosa

rochelebarbosa@gmail.com
Jornalista formada pela Universidade da Região da Campanha. Responsável pela produção e reportagem do caderno de Saúde do Jornal MINUANO
22/05/2017 Caderno Minuano Saúde

Maio Vermelho: campanha de prevenção e combate ao câncer de boca

Foto: Divulgação

Reabilitação oral
Reabilitação oral

O dia 31 de maio é a data estadual de combate ao câncer de boca. A doença, no Brasil, é um problema de saúde pública. Desde 2003, as neoplasias malignas constituem-se na segunda causa de morte da população. O câncer, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca ) é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.

O câncer de boca é umas dessas doenças, e inclui os lábios, língua e mucosas da cavidade oral, podendo afetar ossos, músculos e outros tecidos dessa região. É o quinto tumor mais frequente em homens e o sétimo em mulheres. Segundo dados do Inca, no Brasil, estima-se quase 16 mil casos de câncer de boca para o ano de 2017.

Nesta edição, iremos explicar os fatores de risco, sintomas e tratamentos do câncer de boca, além da reabilitação oral e também odontologia estética, em um apanhado especial sobre odontologia, com os cirurgiões-dentistas, Pedro Orabe, Clarice Pase e Vanessa Moreira.

Profissionais alertam para as medidas de prevenção

O principal fator de risco é o fumo, cerca de 90% das pessoas acometidas de câncer de boca são fumantes, e o risco aumenta de acordo com a quantidade de fumo consumida. A fumaça do cigarro, cachimbo ou charuto, pode causar câncer em qualquer parte da boca ou garganta, laringe, esôfago, pulmões, rins, bexiga, além de outros órgãos, explica o cirurgião-dentista Pedro Orabe.  “O fumo passivo também é um risco, ou seja, pessoas não fumantes que estejam em espaços fechados e outras fumando”, ressalta.

 A idade e o sexo são fatores importantes nas estatísticas, homens com mais de 40 anos representam a maior parte dos casos, entretanto, observa-se o aumento de casos entre as mulheres, o que pode estar relacionado às mudanças de estilo de vida. O consumo de álcool em excesso associado ao fumo aumenta o risco de câncer bucal de forma exponencial. Traumas crônicos como próteses mal adaptadas e dentes quebrados causam ferimentos nas mucosas e podem favorecer a ação de agentes carcinogênicos, como o fumo e o HPV, explica Orabe. “O HPV (Papiloma Vírus) adquirido em relação sexual oral sem proteção ou pelo beijo, é um fator comprovado de risco ao câncer de boca. O fator genético também deve ser levado em consideração, como fator de risco”, completa o odontologista.

Sintomas

O principal sintoma é o aparecimento de uma úlcera em qualquer área dos lábios ou parte interna da boca, diferentemente das aftas que são úlceras muitos doloridas, as ulcerações que representam tumores de boca são assintomáticas, é importante informar que qualquer lesão que não cicatrize em 15 dias deve realizada biópsia.

Orabe destaca que outros sintomas que podem ser encontrados são: manchas brancas, avermelhadas ou enegrecidas nas mucosas da boca, inchaço nos maxilares, dentes que ficam frouxos repentinamente, mau hálito persistente, áreas adormecidas, emagrecimento repentino, nódulos no pescoço, dificuldade de falar, mastigar ou engolir.

Prevenção e diagnóstico precoce

O dentista também destaca que a pessoa deve ter uma boa higiene oral, afastar os fatores de risco conhecidos, como fumo e álcool. Evitar exposição ao sol em horários que ele é mais forte ou fazê-lo com a proteção de chapéu, filtro solar e protetor labial. “Consultar seu cirurgião–dentista ou o especialista, estomatologista, ao menos uma vez ao ano como rotina. Manter uma alimentação saudável e rica em vegetais e frutas. Realizar o autoexame de boca  a cavidade oral por sua localização e fácil acesso favorece que a própria pessoa se examine e encontre alguma alteração da normalidade. Recomenda-se que o autoexame de boca seja realizado pelo menos a cada dois meses”, acrescenta o especialista.

O câncer de boca diagnosticado em fases iniciais apresenta 85% de chances de cura, a confirmação do diagnóstico é através da biópsia, e em caso positivo, o paciente é encaminhado ao serviço de oncologia para tratamento.

Reabilitação Oral

 A cavidade oral é composta por dentes, gengiva e osso.Os problemas bucais atingem essas estruturas, não somente os dentes. Os problemas odontológicos afetam milhares de pessoas, entre crianças, jovens e adultos de várias idades. Gengivite, periodontite, apinhamento dentário e perdas dentárias são apenas alguns dos problemas mais comuns que levam várias pessoas aos consultórios todos os dias, explica a cirurgiã-dentista Clarice Pase. “A reabilitação oral visa sanar estes problemas como um todo e também manter a saúde com o passar do tempo. Quando surge algum desequilíbrio na saúde bucal é necessário procurar imediatamente um dentista para fazer reabilitação oral”, acrescenta a profissional.

 Clarice complementa que antes de iniciar um tratamento de reabilitação oral é preciso fazer uma análise detalhada da situação geral e levar em consideração o que o paciente espera do tratamento. O planejamento não visa apenas o lado estético. “O tratamento deve seguir uma sequência lógica para alcançar o melhor resultado possível com menor custo e menor tempo. Sempre se inicia a reabilitação pelo tratamento periodontal, remoção de restos radiculares, remoção de lesões cariosas. Tratamento ortodôntico, próteses, implantes, facetas e clareamento somente são realizados sobre gengiva e periodonto saudáveis”, informa.

Objetivos da reabilitação oral:

-Devolver a função mastigatória ( próteses , implantes)

- Devolver a estética ( ortodontia, facetas, restaurações)

- Devolver e manter a saúde bucal (tratamento periodontal periódico)

-Melhorar a qualidade de vida do paciente e prevenir problemas futuros. 

Tratamento

A odontóloga enfatiza que o tratamento de reabilitação pode ser realizado por um clínico geral experiente ou por uma equipe multidisciplinar ou ambos. “O dentista clínico geral faz o planejamento do tratamento e encaminha para os especialistas necessários como ortodontistas, endodontistas, periodontista, implantodontista entre outros”, exemplifica Clarice.

Problemas bucais mais comuns

Gengivite e periodontite

A gengivite é uma inflamação do tecido gengival que se não tratada evolui para periodontite (destruição do osso alveolar). Os sintomas mais comuns são sangramento durante a escovação e gengivas doloridas. A reabilitação deve ser feita no consultório com a realização de limpeza e raspagem do tártaro acumulado (ultrasson e jato de bicarbonato), que diminuirá o processo inflamatório. O tártaro é causado pelo acúmulo de placa bacteriana, que se torna sólida em torno do dente.

Cáries

As cáries aparecem quando a higienização bucal é feita incorretamente, deixando placa bacteriana acumulada na superfície dos dentes. Quando não tratada no início pode lesar a polpa coronária levando a necrose do dente (canal).  Incidência maior entre crianças e adolescentes. A reabilitação deve ser feita pelo dentista clínico geral ou por um endodontista.

Apinhamento

Dentes desalinhados, que pode provocar problemas na fala, mastigação e comprometimento estético. A reabilitação deve ser feita pelo ortodontista, com a utilização de aparelho ortodôntico indicado para cada caso.

Falta de dentes (perdidos ou agenesias)

Nestes casos, a reabilitação devolve a função e a estética. O planejamento da reabilitação deve levar em conta vários fatores: quantidade de dentes que faltam, osso remanescente, fator econômico do paciente. Os pacientes que perderam vários dentes são os candidatos para uma reabilitação oral completa. Para repor dentes perdidos existem várias técnicas.  Implantes, prótese fixa, prótese adesiva, prótese removível, prótese total e total sobre implantes.



Odontologia estética

 A odontologia estética é uma área que está em grande evidência atualmente. Ter dentes brancos, alinhados, sadios e que possam ser traduzidos em um sorriso contagiante é a meta de muitas pessoas que procuram tratamento odontológico.  Estética é a ciência que trata do belo e do sentimento que ele desperta em nós.

Esta técnica tenta devolver a saúde e a função e, ao mesmo tempo, garantir uma aparência agradável a pacientes que tiveram sua dentição esteticamente comprometida, relata a odontóloga Vanessa Moreira. “Para isso são utilizadas variadas técnicas restauradoras aliadas a novos e já consagrados materiais dentários. O grande desafio é conseguir nessas restaurações, a ilusão de que elas não estão ali”, explica.

Vanessa detalha que hoje existem diversas técnicas que melhoram a estética bucal e permitem um sorriso mais harmônico, principalmente no que diz respeito à forma, posição e cor dos dentes. “Eu aplico as técnicas de odontologia estética no consultório. As principais utilizações são o clareamento dental, facetas ou lentes de porcelana ou resina, coroas e próteses livres de metal e implantes dentários”, destaca.          

Prótese dentária é a especialidade da odontologia responsável pela reabilitação dos dentes perdidos, por meio de próteses fixas, próteses removíveis e próteses sobre implante ou mesmo de dentes que necessitem realinhamento estético como jaquetas ou facetas cerâmicas recuperando as funções estéticas, fonéticas e mastigatórias da boca.


Tipos de tratamentos estéticos reabilitadores

Implante dentário

O implante constitui basicamente na introdução cirúrgica de um parafuso de titânio no osso alveolar (maxila ou mandíbula).

 A osseointegração é um processo pelo qual o implante se integra ao osso, tornando-se fixo, sem mobilidade ou sintomas durante as forças mastigatórias funcionais.

Os implantes têm a finalidade de substituir as raízes dentárias, possibilitando a confecção de próteses sobre os implantes, de modo a recuperar estética e função.

 A odontóloga Vanessa Moreira explica que esse tratamento é indicado para pessoas que perderam um ou mais dentes, ou aquelas totalmente edêntulas (sem dentes) que fazem uso de próteses instáveis e sem retenções.

As próteses sobre implantes recuperam as funções dos dentes, a beleza do sorriso, proporcionam conforto e eficiência mastigatória, devolvendo uma melhor qualidade de vida para o paciente.

A taxa de sucesso atualmente registrada para implantes dentais é superior a 95%, o que torna a técnica muito segura e previsível. Para se obter sucesso  depende sempre do  correto planejamento e execução do caso por profissionais adequadamente habilitados.

Prótese removível com dois implantes e dois sistemas  de retenção  (tipo oring)

Dois implantes para colocação de quatro dentes fixos.

Protoco superior (todos os dentes fixos) com sete implantes.

Facetas de resina composta

A maioria das pessoas que procuram os cirurgiões dentistas, hoje em dia, é movida pelo desejo de melhorar a aparência do sorriso, isto é, buscar harmonia de forma, alinhamento, posição e cor dos dentes. A faceta direta de resina composta é uma opção de restauração que pode ser confeccionada em uma única sessão, diretamente na boca do paciente, proporcionando excelentes resultados estéticos para alguns casos.

O tratamento de faceta de resina é conforme a especialista é indicado para correção de imperfeições, tais como dentes quebrados, rachados ou com diastemas (dentes separados), alterações de forma .

Plástica gengival

A construção de um belo sorriso não está limitada somente à estética dental, mas inclui outro elemento muito importante, a estética gengival, a qual relaciona a gengiva aos dentes e ao próprio sorriso.

A plástica gengival é um procedimento cirúrgico indicado para reduzir o tamanho da gengiva ou modificar o seu contorno, criando um sorriso mais harmônico e proporcional entre os dentes e a gengiva.

"Esse procedimento geralmente é realizado por dentista especialista em periodontia na qual se faz um planejamento integrado com o profissional que irá realizar a estética dentária", explica Vanessa.

Lentes de contato

Pode-se afirmar que as lentes de contato dentais são o que há de mais sofisticado na estética dental. Facilmente encontradas nos sorrisos perfeitos das capas de revistas e artistas de televisão, são uma excelente alternativa para quem quer conquistar um sorriso bonito, com resultados rápidos e extremamente satisfatórios, sendo indicado para dentes com pequenas fraturas , desalinhados, dentes curtos, harmonização de cor, forma e textura dentária sua espessura é de aproximadamente 0,3mm.

Facetas de porcelana

As facetas de porcelana apresentam muitas vantagens como, excelência estética e a preservação dental. Estão indicadas para a correção da forma, cor, espaçamento, alinhamento, largura e comprimento dos dentes. Elas imitam perfeitamente a textura e transparência natural dos dentes permitindo um excelente resultado. A diferença entre lentes e facetas está exatamente na espessura da lamina que será necessário aplicar para se obter estética sendo que as facetas tem mais de 0,3mm de espessura.

Os avanços tecnológicos, associados ao talento e conhecimento do profissional, viabilizam uma estética ao sorriso, contribuindo para o aumento da autoestima e autoconfiança das pessoas.

“Hoje, existem diversas técnicas que melhoram a estética bucal e permitem um sorriso mais harmônico, principalmente no que diz respeito à substituição de dentes perdidos por implantes dentários e técnicas para melhorar à forma, posição e cor dos dentes”, afirma.

A escolha quanto ao tipo de tratamento deve ser baseada na necessidade do paciente, nos tipos de materiais existentes indicados para cada caso e no orçamento que é dado já na primeira consulta para que o paciente tenha condições de optar o tratamento que melhor lhe satisfaça.

No Brasil, a odontologia estética teve inicio em 1994, quando inúmeros profissionais começaram a se dedicar a este ofício. Ela atua integrada à diversas áreas da odontologia no intuito de melhorar a saúde e estética bucal ao mesmo tempo. “É uma área que exige do profissional não só habilidade manual, mas comprometimentos com as expectativas estéticas do paciente ”, enfatiza.

              

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Outras edições

Carregando...