ANO: 26 | Nº: 6588

Norberto Dutra

redacaominuano@gmail.com
Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade
27/05/2017 Norberto Dutra (Opinião)

As bem-aventuranças (parte dois)

Hoje, vamos analisar a segunda bem aventurança: “Bem- aventurados os que choram, porque serão consolados” Mateus 5: 4. O escritor das sagradas letras expostas neste texto, utilizou um  termo grego  muito forte e oportuno para apresentar o significado de “chorar” a  todos o leitores. O termo chorar do grego, expressa a ideia de um lamento de profunda tristeza, de um coração quebrantado, um desesperado, dor da alma. Aquele que chora entra em profunda e intensa angustia, por causa de algo que o feriu, ou está fora de controle, sente-se rejeitado, excluído, abandonado, traído, pela morte de um ente querido. No contexto da dissertação do Mestre da Galileia, entendemos que o Senhor se referia a todos os que choram especialmente por serem esquecidos e abandonados pela sociedade, podemos extrair também, que se referia a todos aqueles que choram ao reconhecer o seu estado de pecado. Foi exatamente este estado que levou ao Apóstolo Paulo a declarar: “Miserável homem de mim! Quem me livrará do corpo da morte?” Romanos 7: 24.

As Sagradas letras nos relatam o incidente em que Pedro depois de ter negado ao Senhor Jesus Cristo chorou amargamente. “Então, Pedro, saindo dali, chorou amargamente” Lucas 22: 62. Por último nos lembramos de Davi quando o pecado de assassinato e adultério o levou a chorar e gemer diante do Altíssimo. “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio” Salmos 32: 3-4.

Qual é a promessa de Jesus aos que choram desta forma? Resposta: serão consolados. Glória a Deus! Através das Sagradas Escrituras o Senhor Deus promete consolar a todos os que choram e se humilham diante da sua presença. Pois não te comprazes em sacrifícios agradáveis; do contrário, eu te daria; e não te agradas de holocaustos. Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” Salmos 51: 16-17.   

Deus não espera nem exige rituais de penitencia, ou que façamos sacrifícios diários para acalmar a sua ira por causa do nosso pecado. A fórmula estipulada pelo Senhor Deus para nos consolar, perdoar, e restaurar as nossas vidas diante da sua presença, implica em:  1) Reconhece-lo como senhor. 2) Reconhecer que somos pecadores.3) Aceita-lo como nosso salvador. A partir desses passos, continuar uma vida diante da sua presença conforme os seus decretos.

Alegremo-nos todos os que choramos, pois teremos nossas lágrimas enxugadas pelo o seu imenso amor, e as suas promessas nos alcançarão em nossa vida e pela eternidade. Creia: Bem-aventurados os que choram porque serão consolados.

Até a próxima semana em que continuaremos com o sermão do monte, do mestre Jesus.  Bênçãos do Altíssimo para todos. Amém!   

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...