ANO: 26 | Nº: 6526
27/05/2017 Cidade

Prendas do Estado serão conhecidas hoje, em Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Centro Cultural Auxiliadora foi ornamentando com objetos típicos das regiões gaúchas
Centro Cultural Auxiliadora foi ornamentando com objetos típicos das regiões gaúchas

 

 Um grupo de 12 avaliadores credenciados pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) tem a função de escolher as novas prendas do Rio Grande do Sul. As 70 meninas de 30 regiões tradicionalistas do Estado iniciaram, ontem, as provas da 47ª Ciranda Cultural de Prendas nas categorias mirim, juvenil e adulto.

 O concurso, considerado o maior evento cultural do tradicionalismo gaúcho do Rio Grande do Sul, lotou o Centro Cultural Auxiliadora. A prova escrita iniciou às 8h30min e a partir das 11h, começou a maratona para a montagem dos estandes que abrigaram a mostra cultural.

Com o tema ritos, crenças e superstições, o ginásio ficou enfeitado com imagens de santos e de de objetivos típicos da cultura de cada região representada. Diellen Teixeira Godoy Soares, 26 anos, apresentou a Romaria de Nossa Senhora Conquistadora.

A concorrente da região conta que a prova escrita foi tranqüila e o tema proposto para a redação foi como o movimento tradicionalista pode interferir nas manifestações artísticas para abolir o machismo. As provas seguem hoje, todo o dia, na Universidade Federal do Pampa (Unipampa),  Diellen irá declamar e apresentar uma dança tradicional e outra de salão.

A participante da 7º RT (município de Carezinho,  próximo a Passo Fundo), Diovana Morales, 19 anos, apresentou o tema ‘o Rito das Oferendas’. A jovem falou sobre as religiões de matriz africana como uma forma de diminuir o preconceito.

Roberta Castilhos, 21 anos, integrante da 25º RT de São Marcos,  trouxe para a mostra o tema Festa do Divino. Evento que acontece no município de Criúva, distrito de Caxias do Sul. A festa iniciou em 1260 na ilha de Açores em Portugal e na região da prenda teve início em 1971 com outros moldes.

Para o presidente do MTG, Nairioli Antunes Callegaro, toda a cultura do Estado está caracterizada no evento. O tradicionalista agradeceu a recepção da sociedade e o apoio da prefeitura, Unipampa, Sociedade Recreativa e Cultural Os Zíngaros e do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora.

Callegaro salienta que, além das prendas, as provas envolvem a família, amigos e patronagem das entidades. “Várias forças se unem para a realização do concurso e tudo está ocorrendo dentro do previsto”, frisa.

  O concurso, considerado o maior evento cultural do tradicionalismo gaúcho do Rio Grande do Sul encerra hoje a noite com o baile oficial e divulgação dos resultados. Durante todo o dia as meninas participam da prova oral e artística 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...