ANO: 25 | Nº: 6209
27/05/2017 Cidade

Seminário destaca a força e o papel dos jornais junto às comunidades

Foto: Divulgação

Representantes dos impressos do interior do Estado
Representantes dos impressos do interior do Estado

Por Letícia Wacholz (Especial ADI/RS)


Dois profissionais com larga experiência, inclusive internacional, compartilharam a realidade do mercado da comunicação, os caminhos para a sobrevivência do impresso e as ferramentas digitais para o jornalismo de qualidade e com engajamento de audiência.

O jornalista Eduardo Tessler, que há 15 anos se dedica à consultoria para empresas de comunicação e já liderou trabalhos em redações de importantes jornais no Brasil e no mundo, e o consultor de empresas de comunicação e expert em transformação digital, Chus Del Rio, da Espanha, destacaram a importância dos veículos conhecerem a própria audiência para oferecerem conteúdo com qualidade e relevância.“É preciso um estudo de audiência. O segredo é sermos relevantes para a comunidade”, salientou Tessler.  Para Del Rio, uma das vantagens da internet é a possibilidade de acessar dados, conhecer os usuários, saber a idade e o que mais estão lendo, comentando e curtindo.

Diante de uma nova era da comunicação, a digital, Tessler defendeu a necessidade dos jornais se reinventarem e se recolocarem no mercado como produtores de conteúdo. “Não somos empacotadores de notícia em papel. O papel é uma das formas de levar a informação.”

Os dois palestrantes sugeriram que as empresas estejam presentes na comunidade e atuem de forma participativa com a audiência. “Os jornais precisam assumir causas e serem úteis para as pessoas”, frisou Tessler. “Temos que nos colocar na pele da nossa audiência”, completou Del Rio.

Durante o seminário, Tessler e Del Rio mostraram exemplos de empresas de comunicação que estão conseguindo ampliar o engajamento, o número de assinantes e usuários e, até de faturamento, através da criação de novos produtos, tanto impressos quanto digitais, como também, na promoção de eventos, shows e capacitações, sendo aliadas e parceiras de iniciativas na região de abrangência.

Sobre a notícia, eles defendem uma produção hiperlocal, de prestação de serviço e informação antecipada para orientar os leitores. “Não podemos continuar fazendo jornal com notícia de ontem”, observou Tessler.

 

Prêmio ADI/Fecomércio da Gestão

 

A programação do seminário promovido pelo Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas no Estado do Rio Grande do Sul (Sindijore/RS)  e Associação dos Diários do Interior do RS (ADI/RS), abriu espaço para o lançamento da 15ª edição do prêmio ADI/Fecomércio de Excelência em Gestão.

Os 19 jornais associados poderão inscrever cases de sucessos para serem premiados e compartilhados durante o Congresso anual dos Diários do Sul do Brasil, agendado para os 1º, 2 e 3 de setembro, no Hotel Continental, em Canela.

O presidente da ADI/RS, Sérgio Klafke, destacou a importância da parceria, mais uma vez, da Fecomércio, para premiar iniciativas dos jornais e, também, estimular e motivar a inovação e uma gestão com eficiência.

 

Homenagens aos pioneiros

 

Um importante momento foi reservado na noite de terça-feira, em Porto Alegre, para a comemoração dos 25 anos da  Associação dos Diários do Interior do Estado do Rio Grande do Sul (ADI/RS). O coquetel, que reuniu dirigentes dos jornais associados, fundadores da entidade, ex-presidentes e convidados, ocorreu no Hotel Plaza São Rafael.

Durante pronunciamento, Sérgio Klafke lembrou da trajetória da associação, criada com o propósito de reunir os principais diários do interior, visando o fortalecimento da mídia impressa regional. Destacou ainda o pioneirismo dos fundadores e a relevância da entidade que atualmente congrega 19 jornais diários associados.

Presidente da ADI Brasil, Gedaías Pereira Belga, falou sobre a força da associação e assegurou que “a força dos jornais impressos está nas regiões.”

Representante do governador José Ivo Sartori, o secretário de Estado da Comunicação, Cléber Benvegnu citou a postura altiva, institucional e independente da entidade. “Uma entidade que sempre esteve presente quando o Estado precisou.” Segundo ele, os veículos estão passando por um dos momentos mais desafiadores da história. “Talvez nenhuma geração tenha vivido esse turbilhão.”

Em nome dos fundadores da ADI, o diretor do Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul, Eládio Dios Vieira da Cunha,  falou sobre a organização da Associação e lembrou que a entidade gaúcha inspirou outros estados. “Hoje são 10 ADI's pelo Brasil e o nosso Rio Grande do Sul é inovador”, disse.

 

  Os fundadores da ADI/RS

André Luís Jungblut, Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul

Eládio Dios Vieira da Cunha, do Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul

Múcio de Castro Filho, O Nacional, de Passo Fundo

Oswaldo Carlos Van Leeuwen, O Informativo do Vale, de Lajeado

Régis Conte, O Pioneiro, de Caxias do Sul

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...