ANO: 25 | Nº: 6210

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
Prefeito de Bagé
29/05/2017 Divaldo Lara (Opinião)

As ruas de Bagé e a solução do asfalto

Pode parecer um paradoxo, mas onde o governo municipal trabalha com toda a dedicação e assiduidade é de onde surge mais reclamação: os buracos das ruas de Bagé.

Chegamos na prefeitura sem máquinário, a população já sabe disso, mas temos que repetir porque foi demais o prejuízo sofrido. Sem máquinas para fazer o trabalho, locamos patrolas e retroescavadeiras enquanto não se concretiza o trâmite da licitação para a compra.

Estamos nas ruas, todos os dias, em três turnos. O secretário Ronaldo Hoesel é um incansável, quase onipresente ao ter que estar nos mais diversos lugares da cidade.

O descaso do governo anterior com os bairros está afetando o nosso trabalho no momento atual da prefeitura. Porque se houvesse um patrolamento efetivo, um cuidado maior com os problemas crônicos típicos da periferia, como na área de saneamento, por exemplo, nosso trabalho seria menor. Porém, a falta de bueiros, os entupimentos, as crateras esquecidas (e cada bairro tem uma cratera) e as causas de alagamento criam o tal paradoxo a que me referi no início do artigo: onde mais trabalhamos mais ouvimos reclamação. E não é por incompetência dos profissionais da Secretaria de Infraestrutura, mas pelo descaso de anos.

É claro que a chuva complica a solução imediata ou mesmo a médio prazo. Todos sabem disso. Fica difícil de concluir determinado trabalho em dia chuvoso e ainda acarreta em acúmulo de serviço, porque o patrolamento e a arrumação das ruas, já está atrasado, ou seja, o Ronaldo terá ainda que trabalhar muito e contar com a paciência da população que deve ser lembrada, sempre, de que nosso governo tem apenas seis meses.

Outro dia expliquei a um grupo de pessoas na zona leste que a única solução (ou a melhor delas) é o pavimento. Temos que asfaltar Bagé. Meu compromisso para os próximos quatro anos é 50km de ruas pavimentadas. No entanto, pela necessidade vista no dia a dia, a intenção é aumentar essa marca proposta. Não há outro caminho para resolver definitivamente esse problema que contribui para o atraso e insiste em nos manter derrapando, sem chegar ao desenvolvimento que tanto almejamos para a nossa cidade.

Minha dedicação nesse sentido tem sido e continuará sendo plena. É um sonho. Temos de realizá-lo.

No entanto, é impossível concluir esta coluna sem voltar a pedir a Bagé compreensão ao trabalho e ao esforço do secretário Ronaldo em seu objetivo de tornar melhor as nossas ruas, torná-las transitáveis. É uma questão de tempo. Tenho certeza disso. A boa intenção com trabalho, competência e esforço, sem dúvida, tem resultado.  

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...