ANO: 26 | Nº: 6526
30/05/2017 Cidade

Igrejas históricas de Bagé realizam celebrações em comum

Foto: Divulgação

Tema propõe debate sobre reconciliação
Tema propõe debate sobre reconciliação

Neste domingo, iniciou a Semana Nacional de Oração pela Unidade Cristã (Souc). De 28 maio a 4 de junho, a Igreja Católica, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e a Igreja Anglicana do Brasil (Paróquia do Crucificado) em Bagé irão realizar celebrações em conjunto e debater o tema: "Reconciliação: é o amor de Cristo que nos move – Celebração do 500º Aniversário da Reforma".

As igrejas integram o Grupo Ecumênico de Bagé (Geba), coordenado pela reverenda da Igreja Anglicana do Brasil, Ana Maria Esvael Lopes. A religiosa explica que a Semana de Oração é promovida pelo Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic) e todas as instituições religiosas ligadas ao órgão celebram a data.

Em Bagé, serão realizadas três celebrações. A programação inicia amanhã, na Paróquia do Crucificado, situada na avenida Marechal Floriano, às 16h. Na quinta-feira, a celebração será na Paróquia São Judas Tadeu e, na sexta-feira, na Comunidade Luterana de Bagé, situada na rua Antenor Gonçalves Pereira, 485.

O MINUANO conversou com três lideranças que fazem parte do Geba. Para a reverenda Ana Maria, o ecumenismo consiste no respeito e amor pelos irmãos. Baseado nisso, no dia 24 de maio, dia da copadroeira de Bagé, Nossa Senhora Auxiladora, durante a procissão, a Paróquia do Crucificado, mesmo não cultuando imagens de santo, saudou a passagem dos católicos com o toque dos sinos. "Temos muito respeito. Deus é o mesmo para todos", enfatiza a religiosa.

O bispo Dom Gílio Felício afirma que a Semana de Oração é importante porque antecede Pentecostes (celebração religiosa cristã que comemora a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos, 50 dias depois da Páscoa). A semana, segundo o prelado, já é uma tradição no Brasil e reúne as igrejas históricas para celebrar a mensagem de Jesus. "No atual momento em que vive o País, há muita intolerância religiosa e o ecumenismo auxilia para união de todos", argumenta o religioso.

A pastora da comunidade luterana, Haidi Madeira, enfatiza que as religiões precisam estar juntas e o que as une é Jesus Cristo, e não podem dar importância para as diferenças. Ela conta que a Igreja Luterana realiza o trabalho de ecumenismo há muitos anos, como membro integrante do Conic. "É uma semana de nos unirmos em oração para que as pessoas sejam mais tolerantes e compreensivas pela crença dos outros", frisa a pastora. 


Reforma

A Semana Ecumênica também relembra os 500 anos da Reforma Protestante iniciada por Lutero, em 1517, na Alemanha. Em carta divulgada para a ocasião, as igrejas membros do Conic destacam, em relação à temática proposta, que o amor de Cristo desperta a reconciliação e que as diferentes formas de expressar a fé são riquezas. No documento, os membros do conselho argumentam que a reforma não foi um evento histórico isolado. Ela ocorreu em um contexto de muita efervescência social, política e religiosa.


Membros do Conic
 

  • Igreja Católica Apostólica Romana  
  • Igreja Cristã Reformada  
  • Igreja Episcopal Anglicana do Brasil  
  • Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
  • Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia
  • Igreja Presbiteriana Unida

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...