ANO: 25 | Nº: 6330

Márcia Dilmann Sousa

marciasifa@hotmail.com
01/06/2017 Márcia Dilmann Sousa (Editorial)

Vacinação: falta consciência

A campanha de vacinação contra a gripe, que deveria ter encerrado na sexta-feira passada ,teve o prazo ampliado para o dia 9 de junho. É preocupante demais constatar que um percentual tão elevado de pessoas não tenham procurado se prevenir contra a gripe. Mais grave é o fato dos pais não estarem procurando os postos de saúde para imunizar as crianças. Ao fazer um balanço da campanha, o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, informou que enquanto o Estado atingiu, de forma geral, 78,63% do público-alvo, o índice de crianças chegou a 59,97%. Ele pediu atenção especial às crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos. Os pais não podem esperar que o problema apareça, para depois procurar os postos de saúde. Por falta de aviso e disponibilidade de horários e locais para imunização, é que não pode haver desculpa. Em Bagé, até na Câmara de Vereadores, uma equipe ficou à disposição dos interessados para aplicar a dose. Mais do que nunca, os pais têm que estar conscientes sobre os riscos que podem correr por esse tipo de atitude. Ao que tudo indica, falta educação ao povo. É preciso observar o calendário vacinal e não esperar que o governo, por falta de consciência da sociedade, a cada ano tenha que ampliar os prazos. Cada um tem que ser responsável pelos seus atos. A vacina é imprescindível, esse é um dos meios mais eficazes de prevenção.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...