ANO: 25 | Nº: 6386
02/06/2017 Segurança

Associação valoriza carreira jurídica de oficiais da BM

Foto: Divulgação

Capitã Karla Incerti e coronel Marcelo Frota
Capitã Karla Incerti e coronel Marcelo Frota

Um evento, promovido na semana passada pela Associação dos Oficiais da Brigada Militar (ASOFBM), na sede da Federação Gaúcha de Futebol, em Porto Alegre, marcou os 20 anos da exigência do curso superior de Ciências Jurídicas e Sociais como pré-requisito à entrada na carreira de oficial de nível superior da Brigada Militar (BM) e também os 27 anos de existência da associação.

Além de diversas autoridades e convidados, uma representação dos capitães da primeira turma de nível superior da BM também marcou presença. 

Conforme o presidente da associação, coronel Marcelo Frota, os oficiais que ingressaram nesta nova fase registraram, de forma indelével, seus nomes na história da instituição. "Correspondendo aos novos rumos de uma força que se qualifica e aperfeiçoa permanentemente a fim de responder e melhor se inserir no contexto social, o estado gaúcho encontra-se de parabéns por ter dado esse precursor e grande passo", acentuou.

A capitã Karla Incerti, coordenadora regional do Núcleo Fronteira Oeste da ASOFBM, o qual Bagé faz parte, argumenta que a qualificação e o reconhecimento da categoria resultam em benefícios para toda a sociedade gaúcha. "A comunidade clama por maior segurança e por um serviço de qualidade, o qual a BM jamais se furtará de prestar, através de suas competências e talentos humanos, coletivos e individuais", disse.

Em Bagé, no 6º Regimento de Polícia Montada (6º RPMon), três oficiais possuem o curso de Direito e/ou Ciências Jurídicas. São eles: capitão Augusto Ferreira Porto, capitão Fábio Martinez e o ex-comandante do 6º RPMon, major Emilío Barbosa. 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...