ANO: 25 | Nº: 6258
02/06/2017 Cidade

Vinícolas da região mantêm a média de produção de uva

O Rio Grande do Sul obteve uma safra de uva histórica neste ano, porém a região da Campanha não teve os mesmos resultados. Segundo o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), foram mais de 750 milhões de quilos, o maior volume registrado na história do Estado superando o recorde de 2011, onde foram colhidos cerca de 709,6 milhões de quilos.

Segundo o presidente da Associação de Vinhos da Campanha, René Ormazabal Moura, não houve um aumento tão significativo na produção da região, que é responsável por cerca de 15% da safra do Estado. Moura conta que a colheita deste ano recuperou o estoque das vinícolas regionais, que foram prejudicadas pela baixa produtividade do ano passado, quando o Estado teve seu recorde de menor produção, porém, afirma que em termos de qualidade, foi apenas boa. “Não é desmerecer, mas sabemos que se valoriza mais quando a safra junta qualidade e quantidade”, declara.

De acordo com a diretora administrativa da Vinícola Peruzzo, Clori Peruzzo, a empresa bajeense produziu o dobro de 2016, entretanto, manteve a média dos outros anos. A maior safra da vinícola foi em 2012, quando foram colhidos 100 mil quilos de uva, 30% a mais que este ano. A empresária atribui o aumento na produção do Estado ao crescente número de novas vinícolas, em especial, na região da Serra.

A Vinícola Batalha, de Candiota, também teve uma colheita normal. O sócio-gerente da empresa, Giovâni Silveira Peres, esclarece que mesmo este ano sendo o de melhor safra e tenha aumentado 40% da safra do ano passado, a diferença dos demais anos não foi extraordinária.   

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...