ANO: 25 | Nº: 6406

Dilce Helena Alves Aguzzi

dilcehelenapsicologa@gmail.com
Psicóloga
06/06/2017 Dilce Helena Alves Aguzzi (Opinião)

Admiração. O verdadeiro combustível do amor

 

“A admiração é própria da natureza do filósofo;

e a filosofia deriva apenas da estupefação.”

Platão

Assim como o amor pelo saber vem da admiração, o amor como forma de relacionar-se com alguém também se alimenta dela, a admiração.  Deixará de amar um dia aquele que parou hoje de admirar seu objeto de afeto. Para admirar é necessário querer conhecer, aceitar, ver com olhos de encantamento, como criança querendo enxergar mais o que vê pela primeira vez. Só que fazer isso todo dia exige vontade de se doar um pouquinho, mergulhar no outro sabendo que ele é um universo rico em diversidade. Muitas vezes encanta, outras, assusta e surpreende.

Da mesma forma, é importante se concentrar em quem estamos nos tornando, é sempre bom questionar se é possível admirar quem estou sendo e como venho agindo. Querer ser alguém de quem o outro se orgulhe, se encante, não somente em corpo, sobretudo na alma, em atitudes e existência. Dessa forma, o amor como troca promove crescimento e fomenta o melhor em nós, quem ama quer ser melhor.

Para alimentar seu amor procure:

- Ser menos egoísta e ao mesmo tempo responsabilize-se mais por suas ações, gestos, pensamentos e emoções. O outro não nasceu apenas para satisfazê-lo;

- Desacomodar-se, desafie-se, cresça e desenvolva novas formas de agir e pensar, sem, com isso, romper os bons e velhos compromissos que aproximaram vocês;

- Questionar-se: Gosto de quem eu sou nesta relação? A resposta apontará o caminho a seguir;

- Oferecer aquelas atitudes que gostaria de receber. Quer carinho? Seja carinhoso. Anseia por compreensão? Então desenvolva verdadeiramente esta aptidão, todo o dia, aos poucos até sentir que ela trouxe mais significado. Deseja paz e harmonia? Não acuse, rejeite o conflito banal, não corrompa a paz por necessidade vã em demonstrar poder ou razão, seja forte e não caia na armadilha da reatividade vulgar.

- Resistir à tentação de ser especial apenas em datas especiais. Os mais belos gestos que enchem o coração de ternura e admiração surgem espontaneamente em dias comuns, sem grandes planos, bastando para isso simplicidade e bem querer.

Em outras palavras, procure ser todo dia para o seu amor o reflexo de tudo aquilo que você gostaria de receber.

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...