ANO: 25 | Nº: 6331

Márcia Dilmann Sousa

marciasifa@hotmail.com
09/06/2017 Márcia Dilmann Sousa (Opinião)

Números positivos do setor primário

Parte da economia do País depende da agricultura. Além da produção esse é um setor que mais gera empregos. O Rio Grande do Sul  é fortemente influenciado pelos resultados da lavoura e na região da Campanha não é diferente. É indiscutível a importância da agricultura, é ela que produz os alimentos e os produtos primários utilizados pelas indústrias, comércio e pelo setor de serviços. A lavoura é a base de sustentação da economia do planeta. Nesse sentido, há muito que se comemorar. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, feita em maio deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano em 238,6 milhões de toneladas, ou seja, 29,2% maior do que a obtida em 2016, que havia sido de 184,7 milhões. De acordo com a pesquisa, as três principais lavouras de grãos do país deverão ter crescimento neste ano: soja (17,2%), arroz (14,7%) e milho (52,3%). Dezesseis dos 26 produtos pesquisados  deverão seguir na mesma tendência. Quando o setor primário vai bem, a economia depois dos últimos anos turbulentos em razão da  a retração, começa a reagir. Os resultados positivos da pesquisa do IBGE confirmam que o setor primário é a locomotiva do Pais, em se tratando de produção e emprego.

 

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...