ANO: 24 | Nº: 6058
09/06/2017 Cidade

Obra do salão nobre do Imba não tem previsão de entrega

Foto: Tiago Rolim de Moura

Goteiras e infiltrações mantêm interdição do salão
Goteiras e infiltrações mantêm interdição do salão

Iniciada em agosto de 2016, a reforma no telhado do Instituto Municipal de Belas Artes (Imba) foi dada por concluída em fevereiro deste ano. Mas quatro meses do término das obras, o salão nobre do Conservatório permanece interditado e os problemas ainda não foram sanados.

O diretor do Imba, Flávio Dutra, explica que os problemas no telhado permanecem, mesmo após os reparos realizados, que custaram cerca de R$ 88,4 mil, com valores próprios da Sociedade Espanhola, a quem pertence o prédio.

Dutra relata que as goteiras e infiltrações permanecem, ainda mais após o período de chuvas intensas. Também por causa do mau tempo, a empresa ainda não conseguiu retornar à manutenção das telhas, que foram trocadas. Enquanto isso, o salão permanece interditado, até a finalização da segunda etapa da obra, que inclui o reparo de outras partes do telhado, que ocasionaram as más condições do sobreforro do espaço.

Dutra afirma que não há previsão de entrega do espaço. “Se houvesse um acordo entre a prefeitura e a Sociedade Espanhola, acredito que até o final deste ano haveria possibilidade de entregar as duas etapas da obra concluídas. Mas como ainda não há um entendimento, não temos previsão de quanto será retomada (a obra)”, comentou.

O diretor afirmou que está “entre a cruz e a espada”, tendo que adaptar os horários de aulas, já que a interdição do salão deixou o local com deficiência de espaço para ensaios.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...