ANO: 25 | Nº: 6383

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
10/06/2017 Airton Gusmão (Opinião)

O mistério da Trindade

“Deus amou tanto o mundo que, deu o seu Filho único, para que não morra quem nele acredita, mas tenha a vida eterna”. (Jo 3,16).

O mistério da Santíssima Trindade, que celebramos neste final de semana, é o mistério central da fé e da vida cristã, porque é o mistério de Deus em si mesmo que se revela aos homens e os reconcilia consigo. A liturgia da Palavra, sobretudo no Evangelho, leva a nossa atenção não tanto para o mistério, mas para a realidade do amor porque “Deus é amor” como nos ensina o Evangelista João e age sempre por amor. Neste sentido, deu seu Filho, plenitude da sua revelação, como “dom” a todos para manifestar seu amor e sua graça. Jesus nos deu a conhecer esse Pai que nos ama, nos perdoa e que deseja realizar o seu desígnio de amor em nós. Porém, antes de partir, deixou-nos o Espírito Santo, terceira pessoa da Trindade, para nos ensinar e conduzir neste plano de salvação. Assim, professamos um só Deus em três pessoas- Pai, Filho e Espírito Santo- que embora distintas pela missão confiada, mantém uma unidade divina através do amor.

Como nos ensina o Papa Francisco, ao invés de Deus vir castigar os que andam nas trevas “(...) Ele mostra o amor ao mundo, amor pelo homem, no momento do seu pecado, e envia aquilo que há de mais precioso: o Seu Filho unigênito. E não só envia, mas faz dom ao mundo”.

No batismo, fomos mergulhados neste mistério de Deus Uno e Trino e, por isso, somos chamados a compartilhar da vida da Santíssima Trindade, buscando sempre crescer na fé, na esperança e na caridade.

Neste mês, nos dias 24 e 25 na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Santana do Livramento, estaremos celebrando os 50 anos da Ação Social Diocesana, 57 anos de Fundação da Diocese e o 17º Encontro Diocesano de Comunidades Eclesiais de Base. Será um momento muito significativo para toda a família diocesana de Bagé, em que agradeceremos ao Senhor todas as graças dispensadas em nossa diocese trazendo presente as atividades solidárias da Ação Social e as Comunidades Eclesiais de Base.

Desde já, convido a todas a comunidades, movimentos, pastorais a estarem presentes nesta celebração, com muita alegria e entusiasmo participemos desta grande festa, dando graças a Deus por toda a caminhada evangelizadora da nossa Diocese.    

Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.    

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...