ANO: 23 | Nº: 5715

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
17/06/2017 Airton Gusmão (Opinião)

A comunidade eclesial acolhe, celebra, forma e envia em missão

O Evangelho deste final de semana traz presente Jesus que tem compaixão diante das multidões cansadas, abatidas, como ovelhas sem pastor, e pede que se reze para que existam trabalhadores para a Missão. E, ao mesmo tempo, chama e envia os 12 Apóstolos para esta missão que se concretizará através do anúncio do Reino de Deus que está próximo, da ação de curar os doentes, ressuscitar os mortos, purificar os leprosos e expulsar os demônios; tudo isso como dom e gratuidade (Mt ,36-10,8).

Dentro do contexto do Ano Mariano, do aniversário dos 57 anos de criação da Diocese de Bagé e do Jubileu de Ouro da Ação Social Diocesana, no próximo dia 25 de junho estará acontecendo em Santana do Livramento, o 17º Encontro de Comunidades Eclesiais de Base, com o tema CEB’s: nas fronteiras da vida trazemos a partilha e a coragem de lutar e o Lema bíblico: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5).

É importante lembrar que com Jesus Cristo, o seu nome, a sua doutrina, a sua vida, as suas promessas, a proclamação do Reino, tem início o anúncio da Boa Nova da salvação, que é obra da misericórdia de Deus para todos. E para essa realidade nova acontecer Deus criou um caminho para se unir a cada um dos seres humanos. Escolheu convocá-los como povo, e não como seres isolados, pois ninguém se salva sozinho. Este povo que Deus escolheu para Si e convocou é a Igreja (Evangelho da Alegria, 113).

E, neste clima de Encontrão Diocesano de Comunidades, é importante destacar que: “O discípulo missionário de Jesus Cristo, necessariamente, vive sua fé em comunidade (1 Pd 2,9-10), pois sem vida em comunidade não há como efetivamente viver a proposta cristã. A comunidade eclesial acolhe, forma e transforma, envia em missão, restaura, celebra, adverte e sustenta” (Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, documento 102 da CNBB, Nº 55).

Muito já se ouviu falar em CEB’s, o que elas são e qual a sua missão; porém, nunca é demais dizer de sua importância para o ser cristão e Igreja, em vista de nossa missão hoje: “As CEB’s são um instrumento que permite ao povo chegar a um conhecimento maior da Palavra de Deus, ao compromisso social em nome do Evangelho, ao surgimento de novos serviços leigos e à educação da fé dos adultos. Elas trazem um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja. Elas são a presença da Igreja junto aos mais simples, comprometendo-se com eles em buscar uma sociedade mais justa e solidária. Elas constituem uma força privilegiada de vivência comunitária da fé, inserida no seio da sociedade em perspectiva profética; tendo a centralidade na Palavra de Deus, na Eucaristia e no valor do pequeno grupo” (Comunidade de comunidades: uma nova paróquia, documento 100 da CNBB, nº 228-230).

Ainda hoje há multidões cansadas e abatidas como ovelhas sem pastor. Deus continua precisando de gente para continuar a sua obra de salvação e libertação. Será que Cristo pode contar com cada um de nós?

Temos compaixão da realidade do nosso povo, de dor, sofrimentos, injustiças, sede da Palavra de Deus e sentido de pertença a uma comunidade eclesial? Já nos damos conta que ser cristão e Igreja implica em viver em comunidade?  Conhecemos, valorizamos as nossas pequenas Comunidades Eclesiais de Base? Estamos trabalhando a serviço do Reino de Deus gratuitamente?

Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...