ANO: 25 | Nº: 6282
17/06/2017 Segurança

Menor é morto a tiros dentro do Hospital São Luiz, em Dom Pedrito

Foto: Gabriel Bueno/Qwerty/Especial JM

Local do crime estava com pacientes no momento dos disparos
Local do crime estava com pacientes no momento dos disparos

Um adolescente de 17 anos foi morto a tiros na manhã de ontem, no interior do Hosptial São Luiz, em Dom Pedrito. Esse é o terceiro homicídio deste ano naquela cidade.

De acordo com informações da Polícia Civil, por volta das 7h15,  Igor Soares, 17 anos que estava de acompanhante do avô foi ao quarto de número 30, posto três, do hospital, onde estava o acusado dos disparos, Maicon Cunha Carvalho, 24 anos, conhecido como “Maicon Cadeirante”.

A polícia averiguou que ocorreu um desentendimento entre o adolescente e o acusado. Após, o jovem teria sido surpreendido quando “Maicon Cadeirante” desferiu tiros contra ele. A vítima foi atingida por um projétil no ombro e outro no peito, e acabou morrendo no local.

Um paciente que está em tratamento no quarto onde começaram os tiros, quase foi alvejado por um disparo.

As imagens das câmeras de videomonitoramento do hospital mostram o pânico das pessoas correndo pela instituição de saúde. A Brigada Militar prendeu em flagrante “Maicon Cadeirante”  por homicídio doloso (quando há intenção de matar). Em depoimento, ele negou ter cometido o crime. Os técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local para averiguar os detalhes do fato.

A polícia civil encontrou uma faca que, segundo informações, estaria com a vítima, mas somente será confirmado após um exame de papiloscopia feito pelo IGP.

O adolescente estava cumprindo detenção na Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase) de Santa Maria e foi liberado para acompanhar o avô. Pesavam contra ele acusações de ter praticado dois homicídios, sendo um em 2015, em frente a uma boate de Dom Pedrito, onde desferiu inúmeras facadas em um homem. E o segundo crime, no dia 16 de janeiro de 2016, quando também a facada matou outra vítima.

“Maicon Cadeirante” tem registros por tentativas de homicídio.

Ao MINUANO, o  administrador do Hospital São Luiz, Adão Santos, informou que o avô da vítima foi transferido para outro estabelecimento de saúde, para sua segurança. Segundo ele, a Polícia Civil e o Ministério Público foram informados da transferência. “Acreditamos que alguém trouxe a arma para o autor, possuímos segurança no local”, disse.

 

 

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...