ANO: 23 | Nº: 5812
19/06/2017 Cidade

Despacho da Aneel formaliza suspensão da Fase B

Foto: Arquivo JM

CGTEE suspendeu atividades da unidade no final de fevereiro
CGTEE suspendeu atividades da unidade no final de fevereiro

A suspensão da operação comercial das unidades geradoras número 3 e 4, da Fase B da Usina Termelétrica (UTE) Presidente Médici, administrada pela Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), em Candiota, foi formalizada por despacho da Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Geração da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A medida tem caráter temporário e vigorará até que a condição operativa das unidades, referentes às adequações ambientais, seja restabelecida.

A CGTEE suspendeu as atividades da Fase B no final de fevereiro. A interrupção está diretamente relacionado ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), em 2011, que estabelecia prazo para a adequação da unidade. A redação do Jornal MINUANO não obteve retorno da empresa, para comentar o despacho da Aneel. Por telefone, o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan, destacou que as negociações para retomada da operação continuam.

O Ibama, de acordo com Zancan, está aberto ao diálogo. Para o presidente da ABCM, a posição da Aneel, classificando a suspensão (tratada como uma espécie de formalização do processo) como temporária, mantém aberta a perspectiva de diálogo. “Sei que os estudos, no sentido de garantir a retomada, continuam. Acredito que este é um momento oportuno para discutirmos uma nova política para o setor. Precisamos de um programa de modernização. Não podemos apenas falar em ampliação sem modernizar o parque que já existe. E o cenário é propício para este debate”, avalia.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...