ANO: 23 | Nº: 5812
19/06/2017 Cidade

Pode faltar gás nos revendedores de Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Revendas enfrentam dificuldades para repor estoque
Revendas enfrentam dificuldades para repor estoque

Consumidores de Bagé poderão ficar sem gás de cozinha a partir desta semana. A dificuldade na reposição dos estoques está relacionada à falta do produto nas companhias distribuidoras de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

De acordo com um representante da distribuidora Nacional Gás em Bagé, Sílvio Renato Camargo, a orientação das companhias distribuidoras é atender somente o consumidor final, pois há chance de racionamento na compra. Ainda segundo Camargo, a refinaria de Canoas teria diminuído as remessas, sem justificar a causa. “Se continuar assim, vamos ficar sem o produto. Já deixamos de atender alguns pontos da cidade”, disse.

O representante da revenda Supergasbrás, Leonardo Damasceno, informou que, por enquanto, ainda tem estoque, mas espera que a situação se regularize em breve. “Os estados mais afetados foram a Bahia, Minas Gerais e Paraná”, salienta.

O proprietário de uma revenda da Liquigás, Jerson Lopes, salienta que repõe o estoque uma vez por semana e que recebeu o produto na quinta-feira. Ele ressalta que os botijões são carregados no município de Pelotas. “Ainda temos um bom estoque”, argumenta.

 

Posição sindical

O Sindicato das Empresas Distribuidoras, Revendedoras e Comercializadoras de Gases no Estado do Rio Grande do Sul (Singasul) emitiu nota na sexta-feira, 16, destacando que a causa da falta de gás pode estar relacionada a uma contaminação do produto, em uma refinaria no Sul do País, que não foi nominada. A versão não é oficial.

Não há uma posição oficial da Petrobrás sobre o assunto. A representação sindical, entretanto, salienta, na mesma nota, que uma elevação no custo de frete e produto, que causaria um aumento de preços ao consumidor final, não está descartada.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...