ANO: 25 | Nº: 6382

Márcia Dilmann Sousa

marciasifa@hotmail.com
24/06/2017 Márcia Dilmann Sousa (Editorial)

Dia de doar sangue

É imperativo aos bajeenses disponibilizar tempo e boa vontade para doar sangue, mais do que isso, doar vida. Sim, esse gesto pode salvar muita gente. Se todos tivessem consciência disso, a região não estaria tão necessitada e com estoques tão baixos. Ações combinadas entre poder público e a consciência por parte da sociedade podem ajudar a combater a falta de sangue. Com a chegada do frio o Hemopel que vem de Pelotas fazer a coleta em Bagé sofre com uma queda considerável no número de doações. Na edição do dia 14 deste mês, o MINUANO publicou reportagem sobre a situação em Bagé. Na ocasião, a coordenadora de captação de sangue do Hemopel, Gisele Pinto informou que os estoques estão muito baixos e que na última coleta, foram registradas menos da metade do número necessário de doações na Rainha da Fronteira. A informação é de que em Bagé e região, são utilizadas cerca de 200 bolsas de sangue por mês, que para repor os estoques, nos próximos meses, serão necessários, pelo menos, cerca de 100 colaboradores em cada coleta. Hoje é dia de doação no PAM 1. Está na consciência de cada um esse gesto.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...