ANO: 25 | Nº: 6399
27/06/2017 Campo e Negócios

Abertura do simpósio da soja é pontuada por otimismo e preocupação com atual cenário político do País

Foto: Tiago Rolim de Moura

Produtores, profissionais, técnicos e estudantes participaram do evento
Produtores, profissionais, técnicos e estudantes participaram do evento

Foi com tom de indignação e esperança que o presidente da Associação e Sindicato Rural de Bagé, Rodrigo Moglia, abriu o 4º Simpósio Produção de Soja da Região da Campanha, ontem à noite. O dirigente ruralista enfatizou que esta safra de soja foi recorde no País e na região. Porém, segundo ele, isso não se traduz em rentabilidade e resultado financeiro para o produtor.

Moglia frisou que o produtor está no caminho certo, mas que precisa de mais competitividade e melhoria nos preços pagos pelo grão. “Precisamos melhorar a competitividade da porteira para fora”, pontuou.

O presidente não deixou de mencionar, dentro do contexto da produção, o atual cenário político e econômico do Brasil. O dirigente disse ter esperança na renovação política do País.

O vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, acentuou que mesmo que os preços pagos ao produtor não satisfaçam, a colheita de soja nesta safra foi incomparável na região.

Estado e o Brasil são maiores que a crise

Às 19h54min, a senadora Ana Amélia Lemos (PP) abriu o ciclo de palestras do simpósio da soja. A progressista abordou o tema “Cenário econômico e político: atual momento e perspectivas para o Brasil”.

A parlamentar fez uma contextualização do cenário político em Brasilia, com foco na fragilidade do presidente Michel Temer, que enfrenta uma série de acusações.

Neste final de semana, Ana Amélia realizou uma maratona de viagens pela Fronteira Oeste e região da Campanha. Em sua manifestação, a parlamentar enfatizou que, nessa agenda por várias cidades, em conversa com as pessoas, não ouviu alguém perguntar se Temer vai perder o cargo ou não, mas o que viu foram preocupações com o cotidiano. “Em Brasília tem muita fofoca e intriga, mas aqui a conversa é outra, é investir mais”, pontuou.

A progressista falou sobre a relação conflituosa entre os poderes no Distrito Federal. Ela citou, como exemplo, um ministro da Suprema Corte, porém sem mencionar o nome dele, que tem se envolvido em bate-bocas.

Para a senadora, hoje faltam lideranças no Brasil, capazes de levar adiante a busca por soluções.

Mesmo discorrendo sobre o conturbado cenário político do País, Ana Amélia concluiu a palestra afirmando que a mensagem que trouxe aos participantes do simpósio é de que o Rio Grande do Sul e o Brasil são maiores do que a crise. Depois, o diretor-presidente da Celulose Riograndense, Walter Lídio Nunes, falou sobre  “A conjuntura atual e o custo Brasil”.

No final do evento a direção da Rural entregou uma lembrança para a senadora. A coordenadora do curso de agronomia da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Eliana Collares, entregou também à parlamentar, uma lembrança em nome da reitora Lia Maria Herzer Quintana.

A primeira noite do evento encerrou com uma jantar de confraternização.

 

Programação de hoje


8h30min – “Buscando rentabilidade: da estância à empresa”, com o economista-chefe do Sistema Farsul, Antonio da Luz;
9h30min – “Arroz e soja na várzea: uma via de duas mãos!”, com o engenheiro-agrônomo Eduardo Muñoz, consultor técnico do Porteira a Dentro;
10h45min – “Manejo de solos de alto rendimento”, com o engenheiro-agrônomo João Paulo Sá Dantas, mestrando na Esalq USP, consultor e pesquisador de produção em soja;
11h30min - Painel de debates;
13h30min – “Projeto Soja 6000: Manejo de soja para altas produtividades em terras baixas”, com o engenheiro-agrônomo Rodrigo Schoenfeld, gerente da Estação Experimental do Arroz do Irga;
14h15min - “Os 10 mandamentos da produtividade”, com o engenheiro-agrônomo Paulo Dejalma Zirmmer, professor na UFPel;
15h30min - “Gestão de resultados em tempos imprevisíveis”, com o administrador Pedro Blos, diretor da Simbrasil;
16h30min – Painel de debates;
17h30min – Encerramento.


Amanhã

 A partir das 8h, oficinas técnicas. O evento encerra ao meio-dia.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Outras edições

Carregando...