ANO: 23 | Nº: 5764
29/06/2017 Segurança

Quinze moradores de Bagé podem se tornar réus da Operação "Deu Zebra"

Foto: Tiago Rolim de Moura

Operação foi desencadeada em abril deste ano
Operação foi desencadeada em abril deste ano

A Vara Criminal de Santana do Livramento recebeu o inquérito com denúncia da Polícia Civil contra 45 acusados de envolvimento nos crimes de exploração de jogo do bicho, lavagem de dinheiro e organização criminosa, originário da Operação Deu Zebra, desencadeada em abril deste ano.

Segundo informações da assessoria da Vara Criminal daquela cidade, a partir de agora, será aberta a fase de processo na Justiça e os denunciados se tornam réus. Quinze pessoas, residentes em Bagé, foram denunciadas.  

A Operação Deu Zebra, deflagrada no dia 25 de abril deste ano em 14 cidades do Rio Grande do Sul, teve o objetivo de combater o crime organizado, lavagem de dinheiro e os jogos de azar. A Delegacia Regional da Polícia Civil de Santana do Livramento coordenou as investigações. Foram desenvolvidos 16 meses de trabalho de monitoramento e escutas de telefonemas entre os líderes e subordinados do jogo do bicho.

Em Bagé, foi preso o que a polícia considera um dos maiores líderes da organização criminosa, o advogado Mário Sérgio Kucera. Denominado na operação como "Barão dos jogos", ele continua preso preventivamente no presídio de Santana do Livramento.  

Os outros 14 acusados de Bagé também continuam presos de forma preventiva. Mário Kucera teve pedido de habeas corpus rejeitado no Tribunal de Justiça.

Em quatro anos, os "barões dos jogos", supostamente, movimentavam mais de meio bilhão de reais, entre lucros, pagamentos de prêmios e despesas. A organização teria acumulado cerca de R$ 11 milhões em veículos, imóveis e contas.

 

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...