ANO: 26 | Nº: 6588
01/07/2017 Caderno Integra - Geteco 60 Anos

A Qualidade como Diferencial

Foto: Josiane Carvalho

Procura por vagas é maior nas séries iniciais
Procura por vagas é maior nas séries iniciais

Desempenho escolar do Geteco é amplamente reconhecido pela comunidade local

O município de Bagé mantém cerca de 60 escolas, entre Ensino Infantil e Fundamental. A maioria delas são padronizadas em suas cores, uniformes e estruturas. Ainda assim, há aquelas que
se sobressaem em outros fatores. No caso da Escola Antenor Gonçalves Pereira, a qualidade do ensino é a principal particularidade. Um exemplo preciso é baseado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), avaliação criada pelo MEC para traçar metas quanto ao desempenho escolar.

A escola lidera os rankings em Bagé e está acima da média nacional segundo os últimos dados divulgados (2015 - prova ocorre de 2 em 2 anos). Nos anos iniciais, em que a prova é realizada pelas
turmas de 5° ano, a escola obteve uma média 6,1; quando a média brasileira é de 5,5, e a municipal é 5,0. Já nas séries finais, provas com as turmas de 9° ano, a escola obteve uma média de 4,9;
sendo a média nacional de 4,9, e a de Bagé 3,6.

Segundo a supervisora escolar pedagógica, Ana  Luiza Lehr, a escola que fica na região central recebe alunos de todas as partes, e alguns até atravessam a cidade. “A reputação é um dos fatores determinantes para atrair pais e alunos interessados em bom desempenho”, coloca. Ana Luiza também conta que a procura por vagas tem sido bastante assídua, mas que sempre é feito o possível para acomodar todos os alunos. “Temos orientações da secretaria em relação à capacidade máxima nas salas, mas tem dado tudo certo, e na maioria das vezes conseguimos acolher todos os interessados”,
destaca.

Já a professora Eliane Pereira, que leciona há 26 anos educação artística no local, garante que essa preferência não parte somente dos alunos. “Nós, professores e funcionários desta instituição, também fazemos questão de estar aqui, porque amamos a escola. Esta é a diferença”, ressalta. Quanto ao desempenho escolar, a professora afirma que os números são só uma consequência do dia a dia em sala de aula. “Não há uma preparação única para a prova, tudo é trabalhado diariamente e nós seguimos um planejamento”, explica Eliane.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias do caderno

Carregando...