ANO: 23 | Nº: 5793
01/07/2017 Segurança

Estado aposta em gabinete de gestão integrada de fronteiras

O colegiado do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F) se reuniu em Porto Alegre, para debater a criminalidade nas regiões fronteiriças. O secretário estadual da segurança, Cezar Schirmer recebeu os representantes da Polícia de Misiones, província da Argentina, da Polícia do Uruguai e os integrantes do Gabinete. Além de estreitar relações entre os órgãos, o gabinete permite que as demandas relacionadas às especificidades das fronteiras sejam recebidas de maneira direta.
Para o secretário, a integração promovida é de grande importância e traz processos benéficos aos países participantes. “O crime não conhece fronteiras. Os municípios e províncias que dividem os limites dos países sofrem com o trânsito de produtos proibidos, que se espalham pelo Estado. A comunicação entre as polícias dos países vizinhos permite enfrentar a situação com o cuidado que as fronteiras merecem”, destacou.
O comissário-geral da Polícia de Misiones, Rodolfo Francisco Seredynski, agradeceu o convite para integrar o gabinete e a cooperação entre o Rio Grande do Sul e a Argentina. “O narcotráfico cresce e se desenvolve, e essa grande quantidade de drogas circula pelos países. Precisamos somar nossos esforços e recursos para enfrentar a situação”, salientou. Julio Del Rio Perdomo, comissário-geral da Polícia do Uruguai, disse que o estudo dos pontos de entrada e saída das drogas e armas auxilia no combate à criminalidade e o compartilhamento desses dados é de extrema importância. “Nesses encontros podemos partilhar informações e conhecimento e saber como as polícias dos outros países estão agindo. Trouxemos nossos estudos do Uruguai para dividir e somar com as outras instituições”, ressaltou.
A Brigada Militar apresentou suas ações estratégicas para as fronteiras do Estado, destacando os resultados, o investimento e as iniciativas. O coronel Andreis Silvio Dal'Lago, comandante da Brigada Militar, avaliou que os resultados do GGI-F são percebidos no cotidiano, onde a troca de informações entre os países aumenta a efetividade das operações.
O inspetor João Franciso Ribeiro de Oliveira, superintendente da Polícia Rodoviária Federal, apresentou algumas estratégias de fronteiras, que aumentam o potencial da abordagem e a necessidade de compartilhar informações, para melhorar o planejamento operacional e fortalecer as ações de inteligência.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...