ANO: 25 | Nº: 6209
05/07/2017 Segurança

Morre Matheus, o menino do coração

Foto: Arquivo JM

Matheus Lazaretti, aos 7 anos, com a mãe, Cristina
Matheus Lazaretti, aos 7 anos, com a mãe, Cristina

Morreu, ontem, em Bagé, aos 11 anos, o menino Matheus Bitencourt Lazaretti, que entrou para a história, em 2006, quando tinha apenas sete meses de vida, como o primeiro bebê do Brasil a sobreviver a um transplante de coração. O corpo foi sepultado no Cemitério da Santa Casa de Caridade de Bagé.
Matheus tinha um problema que aumentava a espessura das paredes do coração, causando a obstrução na passagem do sangue. Ele ficou conhecido, em todo País, após protagonizar uma campanha do Ministério da Saúde, estimulando a doação de órgãos. O transplante, que foi noticiado pelo Jornal MINUANO, em novembro de 2006, foi o primeiro do tipo a ser bem sucedido. Ele superou a espera de 20 dias, período crítico do pós-operatório, por causa da rejeição.
A tia, irmã da mãe de Matheus, Rosângela Gonçalves Bittencourt, contou que o menino estava muito bem. Ele fez aniversário no dia 11 de abril. Estudava e brincava bastante. “Uma criança maravilhosa. É muito triste a perda dele. Ontem (segunda-feira) ele estava brincando, correndo, fazendo tudo normal”, recordou.
Rosângela disse que o menino fazia tratamento, em Porto Alegre, duas ou três vezes por semana. “Ele respondia bem ao tratamento. A mãe dele sempre fez todos os procedimentos”, afirmou.
A tia também contou que ontem pela manhã ele sentiu uma dor no estômago. A mãe o levou para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde o menino morreu, após uma parada cardíaca. “Ele começou a ficar roxinho e a minha irmã foi levá-lo, mas ele não resistiu”, contou a dona de casa.
Matheus era o filho caçula de Luis Carlos Lazaretti e Cristina Barcellos Bittencourt. Ele Estava no quinto ano da Escola João Severiano da Fonseca, no bairro Castro Alves. Tinha um cachorrinho como melhor amigo. “Foi uma perda muito triste”, definiu a irmã, Suélen.
A mãe, Cristina Barcellos Bittencourt, muito desolada, não tinha condições de falar com a reportagem. “Ela está em estado de choque, foi muito rápido, muito triste”, relatou a tia do menino.
Em 2007 e 2010, Matheus foi personagem da campanha nacional de incentivo à doação de órgãos e, frequentemente, participava de encontros em Porto Alegre sobre o tema. Em dezembro de 2012, teve sua foto publicada na Revista Amplitude, que deu destaque ao tema do transplante cardíaco como uma corrida pela vida.
O menino também participou do Programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. No programa, em 2013, a mãe de Matheus agradeceu e contou que ele tinha apenas quatro meses quando percebeu que quando ele mamava, ficava com as mãos geladinhas.
Mateus recebeu a doação do órgão de uma família de Caxias do Sul. Ele ficou apenas 16 dias na fila de espera. Como o procedimento é sigiloso, os familiares do menino bajeense nunca conheceram a família doadora.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...