ANO: 254 | Nº: 6355

Márcia Dilmann Sousa

marciasifa@hotmail.com
05/07/2017 Márcia Dilmann Sousa (Editorial)

Novo impulso para região

A produção primária é o alicerce da economia. Diversificar a matriz produtiva é de suma importância para o desenvolvimento de uma região, e isso vem ocorrendo de forma gradual na Campanha gaúcha. Esta região, outrora calcada na agricultura e pecuária, começou a diversificar a produção com a entrada da fruticultura, seguido pela vitivinicultura, e mais recentemente com o surgimento da olivicultura, que está ganhando impulso. Produzir é importante, mais ainda é industrializar aqui o que se planta. O processo de industrialização assume uma importância cada vez maior para agregar valor aos produtos primários. Além disso, é uma importante fonte de geração de empregos. Este é o grande desafio da região da Campanha, que carece de indústrias. Com larga experiência e conhecedor do assunto e das necessidades da região, o engenheiro-agrônomo Heraclides dos Santos assume novamente a presidência do Comitê de Fruticultura da Metade Sul. Na edição do MINUANO do dia 28 de junho, ele falou sobre os desafios que tem pela frente e apontou a industrialização como um das bandeiras de sua gestão.“Todo mundo se preocupa em plantar e não na indústria”, afirmou na ocasião. Na edição de hoje, Santos detalha o que tem como meta para atender os mais de 70 municípios da Zona Sul, Campanha e Fronteira Oeste. Para que as metas saiam do papel, é fundamental que a atual gestão do comitê tenha o apoio político necessário das prefeituras e dos governos estadual e federal e de entidades ligadas ao setor.

 

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...