ANO: 25 | Nº: 6211
05/07/2017 Cidade

Presidente do Comitê de Fruticultura firma parcerias para desenvolvimento da região

Foto: Tiago Rolim de Moura

Com o objetivo de desenvolver a fruticultura regional, o Comitê de Fruticultura da Metade Sul realiza, há 20 anos, o papel de articulador entre produtores, prefeituras e governos estadual e federal. Recentemente, o engenheiro-agrônomo Heraclides dos Santos foi eleito para reassumir a presidência da entidade, a qual já esteve no comando em gestões anteriormente. Com uma trajetória de 17 anos no ramo da fruticultura, atualmente o profissional trabalha para firmar parcerias com outros órgãos e entidades, visando criar projetos de divulgação e suporte aos produtores da região.

Uma destas parcerias foi estabelecida com o gerente regional da Emater/RS, Eloi Joaquim Pozzer, que está organizando, junto com uma equipe de assistência técnica, um levantamento geral do atual quadro em que a fruticultura se encontra nos 20 municípios da Campanha e Fronteira Oeste de abrangência do Comitê de Fruticultura da Metade Sul. A partir destes dados, serão montadas as principais demandas a serem trabalhadas em futuros projetos realizados pela parceria que visa a extensão rural. “Nós estamos em um local privilegiado, temos tudo para conseguir fazer uma produção diferenciada das outras regiões do Estado”, declara Pozzer.

Santos informa que, nos próximos dias, estará se reunindo com autoridades regionais da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para convidá-los a também atuar como parceiros neste trabalho.

O engenheiro-agrônomo afirma ser contra o modelo de agroindústrias municipais, explicando que um padrão de empresas cooperando pela região, teria um efeito mais positivo para a produção dos municípios. Além de indicar que as empresas devem trabalhar com frutos de diferentes culturas, que permitam a produção se estender de 10 a 12 meses por ano.

Outro projeto que o comitê pretende implantar, futuramente, é a adição de novos pontos de olivicultura, que serão atribuídos a grupos de pequenos produtores situados em 13 municípios da região.

Em relação às plantações de nozes-pecan, que atualmente se concentram na região de Cachoeira do Sul, tendo em vista que essa cultura têm um crescimento favorável e gera uma boa renda, o presidente está pesquisando para iniciar uma forte produção na região.

Quanto à vitivinicultura, Santos diz que os pequenos produtores estão às margens das grandes indústrias do Estado e que utilizam a região da metade sul, que é responsável por 35% dos vinhos finos do Rio Grande do Sul, para aumentar a qualidade dos seus vinhos. O engenheiro-agrônomo afirma que dará todo o apoio possível para os trabalhadores locais. “Sempre ajudaremos os pequenos produtores”, ressalta.

 

Nossa Região, Nossa Produção

Santos informa que está trabalhando, junto com a RBS TV, Agência Stratégia e prefeituras de oito municípios da região, a produção de um programa chamado “Nossa Região, Nossa Produção”, que exibirá, todas as segundas-feiras, durante seis meses, dois episódios de 90 segundos. No programa, será divulgado o trabalho dos produtores rurais e prefeituras dos municípios de Bagé, Dom Pedrito, Livramento, Hulha Negra, Pinheiro Machado, Pedras Altas, Candiota e Aceguá.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...