ANO: 25 | Nº: 6386
06/07/2017 Cidade

Reunião irá tratar sobre a realização do Carnaval 2018

Foto: Arquivo JM

No ano passado, evento aconteceu, sem competição, ao meio-dia
No ano passado, evento aconteceu, sem competição, ao meio-dia

Amanhã, às 19h, acontece uma reunião na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) para tratar sobre o Carnaval do próximo ano. Todos os representantes da Associação Bajeense de Entidades Carnavalescas (Abec) e Associação Cultural de Escolas de Samba (Acesb) devem participar do encontro.

De acordo com o presidente da Abec, Maurício Camargo, já ocorreram três reuniões na secretaria e esta será para definir as entidades aptas ou não a participar. Ele informa que algumas não realizaram a prestação de contas do Carnaval 2015, e, por isso, não podem receber nenhum incentivo da prefeitura. Atualmente, a Abec tem duas escolas de samba e seis blocos aptos a competir. A Acesb possui oito entidades filiadas. 

Camargo conta que as entidades que possuem sede própria estão realizando promoções para angariar fundos para os desfiles. O presidente informa que, por enquanto, não foi tratado sobre nenhuma verba para ajuda de custos das entidades. “Vamos ver as propostas e definir quem irá participar”, diz.

O presidente da Escola de Samba Império da Zona Leste, Émerson Jardim, destaca que a escola está trabalhando desde o ano passado, quando foi fundada, mas como não teve Carnaval competitivo, pode continuar juntando verbas. Jardim, que participou de todas as reuniões promovidas pela secretaria, acredita que está será a definitiva. “Saberemos quem participa ou não”, enfatiza.

O presidente da Escola de Samba Aliança, João Aires Ávila (Diro), afirma que não há nenhuma definição e as entidades estão aguardando o posicionamento da prefeitura.  

Conforme o secretário de Cultura e Turismo, Fabiano Marimon, é importante que todos os presidentes de entidades que pretendem participar do Carnaval 2018 estejam presentes no encontro. Para o secretário, a participação dos grupos no planejamento é imprescindível. “A Secult vai incentivar e colaborar com aquelas entidades que mostrarem empenho em organizar, durante todo o ano, uma bela festa de Carnaval”, destaca.

Em 2017, o Carnaval de Bagé seria cancelado. Entretanto, após uma parceria entre o poder público municipal e a iniciativa privada, foi realizado o desfile no sábado, ao meio-dia. A prefeitura também promoveu o tradicional baile na Vila de Santa Thereza “No tempo das Marchinhas” e edições do projeto Samba na Praça.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...