ANO: 25 | Nº: 6306
08/07/2017 Campo e Negócios

Clima seco beneficia desenvolvimento das folhosas na região

Foto: Arquivo JM

Produto é encaminhado na maioria para feira livre
Produto é encaminhado na maioria para feira livre

Na  Campanha e Fronteira Oeste, o clima mais seco nas últimas semanas ajudou no desenvolvimento das folhosas, nos tratamentos fitossanitários e nas práticas culturais.  De acordo com o Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar, em geral, toda a produção da região é absorvida pelo comércio local e, na grande maioria dos municípios, os agricultores familiares estão vendendo a produção para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), além da comercialização em feiras livres semanais e direto aos consumidores.
 Com predominância de clima seco, foi praticamente finalizado plantio das culturas de inverno, principalmente de azevém, aveia, cornichão e trevos. Conforme os técnicos da Emater, a boa radiação solar, umidade do solo adequada e temperaturas amenas baixas beneficiaram também o desenvolvimento dessas pastagens. Essas forrageiras têm boa recuperação por conta da adubação nitrogenada em cobertura.

Bovinocultura de Corte

 Os animais apresentam redução das condições corporais e perda de peso devido à queda na qualidade das áreas de campo nativo, pois há excesso de umidade, alagamentos e baixas temperaturas. Muitos pecuaristas apostam no azevém, que dará esse reforço final nas pastagens, atendendo à demanda nutricional do rebanho até outubro. De acordo com o levantamento da Emater, outros produtores, favorecidos pelo baixo preço do milho, planejam alimentação concentrada para o final do ciclo de engorda. Alguns produtores utilizam o sal proteinado para melhorar a conversão alimentar dos animais, pois permite o aproveitamento deste material mais fibroso.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...