ANO: 25 | Nº: 6379
08/07/2017 Editorial

Perigo das hepatites

As hepatites virais são consideradas um grave problema de saúde pública, principalmente as hepatites B e C. Para chamar atenção para essa situação e alertar para importância da prevenção, foi lançada uma campanha denominada de Julho Amarelo. Esse mês é marcado por mobilizações voltadas à prevenção da doença e sobre a importância do diagnóstico precoce. As hepatites causam inflamação do fígado por meio de vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. De acordo com publicações de especialistas, são doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença está atingindo cerca de 200 milhões de pessoas. Em Bagé, existe, há 13 anos, o Grupo de Apoio aos Portadores de Hepatite (GAPH), que tem como presidente Luiz Carlos Porcellis. O objetivo desse grupo é lutar pelos direitos de quem contraiu a doença. Além disso, alerta para a importância da prevenção. Em entrevista ao MINUANO, Porcellis disse que ao longo desses anos o grupo conseguiu algumas conquistas como o atendimento de um médico especialista e o fornecimento de medicamentos. Uma coisa que chama atenção e requer comprometimento com a própria saúde é a declaração de Porcellis sobre o fato de muitas pessoas que realizam o teste rápido e mesmo sabendo da enfermidade não se tratam. Portanto, é vital lembrar que a prevenção ainda é o melhor remédio e quando mais cedo a doença for tratada mais rápido será a recuperação.

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Outras edições

Carregando...