ANO: 24 | Nº: 6039

Sidimar Rostan

sidimar_frostan@hotmail.com
Editor de política e comentarista da coluna Fogo Cruzado. Jornalista, é especialista em Comunicação e Política e subeditor geral do Jornal Minuano.
11/07/2017 Sidimar Rostan (Fogo cruzado)

Divaldo Lara apresenta balanço da gestão aos vereadores

Foto: Tiago Rolim de Moura

Prefeito detalhou ações e adiantou projetos
Prefeito detalhou ações e adiantou projetos

O chefe do Executivo bajeense, Divaldo Lara, do PTB, apresentou, ontem, durante sessão especial da Câmara de Vereadores, uma espécie de balanço dos primeiros seis meses de gestão. O petebista atualizou situações de obras e dívidas identificadas no início do governo, adiantando que vai entregar ao Ministério Público um dossiê com irregularidades encontradas quando assumiu a prefeitura. “Os dados do PIM (Primeira Infância Melhor), por exemplo, foram deletados. Não encontramos uma única informação”, disse. O prefeito, porém, também adiantou ações que serão implementadas nos próximos meses.
Divaldo destacou a economia alcançada com a redução de secretarias, restrição do uso de veículos oficiais e de telefones funcionais, por exemplo, e também elencou serviços de manutenção realizados nos primeiros seis meses, mencionando 2.702 consertos em iluminação, a limpeza em 1.234 quilômetros de ruas, o pratolamento de 261 quilômetros, a instalação de 1,1 mil bueiros, a produção de 439 toneladas de asfalto frio e de 150 toneladas de asfalto quente.
As obras de pavimentação também foram relacionadas pelo prefeito, com destaque para a via de acesso à Universidade Federal do Pampa (Unipampa), concluída, de acordo com Divaldo, em 60 dias. “Fizemos em dois meses o que não havia sido feito em 10 anos”, comemorou, ao reforçar que não recebeu nenhum projeto em andamento. Depois de elencar as proposta das áreas da educação (citando o pagamento do piso do magistério, abertura de vagas e criação da creche noturna), da saúde (com a retomada de serviços) e da habitação (com a perspectiva de entrega do Residencial São Sebastião e a construção de 1.164 unidades), o petebista respondeu aos questionamentos dos vereadores. Ele também recebeu sugestões dos parlamentares.


Estradas do interior
A planilha de trabalho que envolve a malha do sistema viário do interior foi atualizada pela prefeitura. De acordo com Divaldo, pelo menos 400 dos mil quilômetros de estradas vicinais não integravam o planejamento do governo até janeiro. O prefeito também detalhou a estratégia de manutenção adotada pelo Executivo. “Optamos pelas estradas da produção. Acredito que, até o ano que vem, devemos estabilizar a situação”, projetou, ao salientar que o aluguel de máquina e o apoio do Exército foi fundamental para garantir as condições de trafegabilidade.


Captação de recursos
O petebista apresentou aos parlamentares uma planilha que detalha a destinação de emendas parlamentares ao município. Bagé, de acordo com Divaldo, deve receber mais de R$ 10,8 milhões através do orçamento da União, assumindo o posto da ‘cidade que captou o maior volume de recursos na Metade Sul’.


CICs
Enquanto avança no projeto ‘Travessa Vanda Mourão', que prevê a construção de um espaço de 30 a 35 bancas para alocar vendedores ambulantes no Calçadão, a prefeitura trabalha em uma alternativa definitiva para o setor. A proposta, segundo Divaldo, é estabelecer parcerias público-provadas para ampliar as estruturas dos Centros de Integração Comercial (CICs). A intenção é construir novos pavimentos, repassando parte dos prédios à iniciativa privada.


Folha de pagamento
Com base em certidões do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), Divaldo demonstrou que a prefeitura comprometia, no ano passado, 54,90% da receita com a folha de pagamento, superando o limite estabelecido pela legislação. A nova gestão reduziu o percentual para pouco mais de 51%. “E vamos reduzir ainda mais. É preciso seguir reduzindo os indicadores para recuperar os salários”, garantiu.


Casa de acolhimento
Divaldo tornou a destacar que a Prefeitura de Bagé vai inaugurar uma estrutura de acolhimento, em Porto Alegre, para bajeenses que realizam tratamento médico na capital.


Ambulância
No final da sessão, convocada pelo presidente da Casa, vereador Edimar Fagundes, do PRB, ao lado de vereadores e integrantes do primeiro escalão, o prefeito fez a entrega simbólica de uma ambulância – a primeira adquirida pelo município em 14 anos. “Presenciei, durante uma viagem, a forma desumana com que as pessoas eram transportadas. Esta ambulância chega para reforçar a frota da Secretaria de Saúde e atender, de forma humanizada e acolhedora, uma importante demanda para o transporte dos pacientes que fazem tratamento em outros municípios”, explicou.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...