ANO: 25 | Nº: 6310
13/07/2017 Segurança

Bajeense é acusado de fraude em universidade paulista

Quatro alunos do curso de Medicina da Universidade de Taubaté (Unitau), no interior de São Paulo, perderam bolsas do Sistema Municipal de Bolsas de Estudo (Simube) por acusação de fraude em documentos. Entre eles está um bajeense. A informação é do site de notícias Meon, de São Paulo.
A decisão foi publicada na segunda-feira, no Diário Oficial. Os nomes dos beneficiários não foram divulgados. As bolsas custeavam 80% do valor da mensalidade, que atualmente é de R$ 6,2 mil. No caso, pagavam R$ 1.240 e não precisavam ressarcir o benefício após o término do curso.
Segundo o Conselho do Simube, os alunos não moravam na cidade e para ser contemplado no programa, é preciso residir há cinco anos no município. Além disso, um dos alunos teria renda incompatível, sendo maior que a declarada. A renda per capta exigida precisa ser igual ou inferior a dois salários mínimos (R$ 1.874 por pessoa, em valores atuais).
Como punição, os estudantes ficarão impedidos de participar do programa de bolsas pelos próximos cinco anos. Eles também foram denunciados ao Ministério Público. Os quatro alunos excluídos do programa custariam R$ 115.000 aos cofres públicos em 2017.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...