ANO: 25 | Nº: 6378
14/07/2017 Cidade

Ação judicial pode garantir pagamentos de terceirizados em Candiota

Foto: Divulgação

Trabalhadores estavam paralisados desde o inicio de julho
Trabalhadores estavam paralisados desde o inicio de julho

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção Civil e Mobiliário de Bagé e Região ajuizou, na quarta-feira, uma ação contra a RVT Construções Sul e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), para garantir o pagamento de servidores ligados à empreiteira. A RVT prestava serviço de manutenção na usina de Candiota e anunciou a rescisão do contrato. A representação sindical argumenta que cerca de 150 funcionários devem ser demitidos.
De acordo com o presidente do sindicato, Nicanor Fara, desde o dia 6 de julho os trabalhadores estavam paralisados, aguardando o pagamento dos salários do mês de junho. Na ocasião, a entidade questionou a liberação de mais de 40 funcionários, formalizadas nos últimos dias, sem garantia de que voltariam ao trabalho, nem do pagamento. A situação gerou dois bloqueios, com queima de pneus, na rodovia Miguel Arlindo Câmara (MAC).
Fara salientou que a terceirizada alega que a CGTEE não pagou o contrato e por isso não houve a quitação dos trabalhadores. “A ação na Justiça do Trabalho irá garantir que o valor pago pela estatal à empresa seja utilizado para a quitação das rescisões",  enfatizou o sindicalista.
A redação do Jornal MINUANO tentou várias vezes contato com a empreiteira, que tem sede em Rio Grande, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. A assessoria de comunicação da CGTEE informou que a Companhia não iria se manifestar ontem.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...