ANO: 24 | Nº: 5987
14/07/2017 Fogo cruzado

Prefeitura propõe auxílio para complementar renda de servidores

O Executivo bajeense pode instituir, através de lei, um acréscimo de R$ 2,90 no valor do auxílio alimentação para os ocupantes de cargos efetivos cuja remuneração não ultrapasse R$ 2 mil. Férias e gratificação natalina não interferem na regra. A proposta será avaliada pelo Legislativo bajeense a partir da próxima semana. Não existe prazo para votação em caráter conclusivo.
Na justificativa encaminhada à Câmara, o prefeito Divaldo Lara, do PTB, sustenta que ‘a isonomia justifica o estabelecimento de garantias a determinados grupos socialmente prejudicados, como forma de diminuir as desigualdades em relação ao restante da coletividade’. Se a medida for aprovada, o valor do auxílio, para os servidores que recebem menor de R$ 2 mil, será de R$ 15.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...