ANO: 23 | Nº: 5787
17/07/2017 Cidade

Expo Alto Camaquã divulga produção da região

Foto: Antônio Rocha

Irala demonstrou como confeccionar lã na roca
Irala demonstrou como confeccionar lã na roca
Expositores de Bagé, Caçapava do Sul, Encruzilhada do Sul, Lavras do Sul, Piratini, Pinheiro Machado e Santana da Boa Vista, que integram a Associação para o Desenvolvimento do Alto Camaquã (Adac), participaram, durante o final de semana, da oitava edição da Expo Alto Camaquã. O evento foi realizado no largo do Centro Administrativo de Bagé, onde foram apresentados a produção do turismo, da cultura, artesanato, além da gastronomia com matéria-prima típica da região, como lã, carne de ovelha e doces de frutas.
Através da feira, os municípios que compõem o território do Alto Camaquã têm a oportunidade de fomentar os arranjos produtivos locais. O evento serve como estratégia de mobilização dos produtores. De acordo com o presidente da Adac, Mateus Garcia, neste ano, além dos associados, houve a participação de artesão de outros municípios.
Durante a exposição, a Emater apresentou a atividade 'Caminhos da Lã', que iniciou com a demonstração de esquila, apresentando todo o manufaturamento do produto até a confecção de peças de vestuário. O artesão Pedro Nogueira Irala, fabricante de tear e roca, fez a demonstração da técnica de produção dos novelos.

Defesa ambiental
Integrantes da Adac e do movimento União pela Preservação do rio Camaquã apresentaram um dossiê contra a mineração no manancial, proposta pela Votorantim metais, que pretende explorar cobre, chumbo e zinco. O projeto está sob análise da Fepam, que, recentemente, suspendeu as propostas de hidrelétricas – outra demanda dos produtores.


Consórcio
A feira também foi marcada pela assinatura do protocolo de constituição do Consórcio Intermunicipal do Alto Camaquã. Participaram do ato, os prefeitos de Piratini, Vítor Ivan Gonçalves Rodrigues, de Pinheiro Machado, José Antônio Duarte Rosa, e de Lavras do Sul, Sávio Prestes. De acordo com o secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, o efetivação será realizada posteriormente, com a participação do prefeito Divaldo Lara e dos chefes dos Executivos dos demais municípios. “A entidade irá auxiliar para a definição de políticas públicas para a região”, explica.
Segundo Bayard, a composição do Consórcio expressa o modelo de desenvolvimento desejado pela prefeitura de Bagé para o Alto Camaquã, prevendo uma série de iniciativas, como propostas de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Alguns dos municípios já integra o Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental da Bacia do rio Jaguarão (Cideja), com sede em Candiota, e o Consórcio de Desenvolvimento do Pampa Gaúcho, com sede em Bagé. “A intenção (com o novo consórcio) é agregar outros produtos à marca Alto Camaquã”, ressalta. Cerca de 500 famílias e 24 associações integram a Adac.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...