ANO: 25 | Nº: 6431
19/07/2017 Cidade

Corede e Comude iniciam mobilização para votação na Consulta Popular

Foto: Tiago Rolim de Moura

Conselhos alertam que em 2016 Bagé não reuniu votos suficientes
Conselhos alertam que em 2016 Bagé não reuniu votos suficientes

A votação da Consulta Popular acontece nos dias 1º, 2 e 3 de agosto em todo o Rio Grande do Sul. Os municípios da região já iniciaram a mobilização para conscientizar os cidadãos sobre a importância do voto, que irá escolher as três prioridades locais que serão incluídas no orçamento do governo do Estado.
O vice-presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento da Campanha (Corede Campanha), Fábio Pintos, explica que, neste ano, está destinado o total de R$ 2,5 milhões para a região, que é composta pelos municípios de Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul.


Prioridades
Sete demandas que irão compor a cédula serão as seguintes: apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar; apoio à cadeira produtiva ao leite e da pecuária de corte, ovinocultura e agroindústrias; cultura para promoção da cidadania, valorização da diversidade e inclusão social; qualificação e financiamento de centros de especialidades ou hospitais; patrulha e monitoramento contra abigeato; lixo: um problema ambiental e de saúde pública (catadores); e melhoramento de estradas vicinais.
As duas mais votadas devem receber 35% do valor destinado à região, cada uma delas. A terceira mais votada recebe 30% do valor total para sua execução. A votação só pode ser validada se um número mínimo de votantes participar da consulta. Pintos explica que este número mínimo é variável, de acordo com o número de eleitores em cada cidade.


Metas

Nos municípios com até 10 mil habitantes, é necessário que, no mínimo, 6% do eleitorado participe da votação. Bagé se enquadra nos municípios que possuem mais de 80 mil eleitores, portanto, a exigência é de que 3% da população apta a votar compareça às urnas, totalizando cerca de três mil votantes. Em 2016, a votação da Consulta Popular não foi validada na Rainha da Fronteira e em Dom Pedrito, porque os dois maiores municípios da região não obtiveram o número mínimo de votantes. A meta, agora, é mobilizar a comunidade para viabilizar as demandas locais. Fábio destaca que a participação é fundamental.


Definindo estratégias
O presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude), Josafá de Oliveira, destacou que a comissão organizadora da Consulta Popular deve se reunir nos próximos dias para tratar sobre as estratégias de mobilização dos cidadãos. “Acredito que será uma campanha de conscientização mais próximo da data de votação, mas muito intensa”, comenta.
A votação, em 2017, será totalmente informatizada. Os cidadãos contam com três alternativas para participar. A primeira forma de votação será através da internet, diretamente no site da Consulta Popular. A segunda serão as urnas itinerantes, compostas por telefones e tablets adaptados com sistema de votação, instalados em diversos pontos da cidade. Estão habilitados a votar apenas os eleitores com título e domicílio eleitoral no Rio Grande do Sul. Será possível votar em apenas um dos programas ou ações constantes da cédula de votação.

Como votar

- Online: pelo site da Consulta Popular;

- Presencialmente: por um aplicativo disponibilizado a representes dos Coredes e dos Comudes;

- Via SMS: para o número 29000, com a mensagem: RSVOTO#nº título do eleitor#nº do programa (sem espaços). Exemplo: RSVOTO#999999999#4.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...