ANO: 25 | Nº: 6208

Sidimar Rostan

sidimar_frostan@hotmail.com
Editor de política e comentarista da coluna Fogo Cruzado. Jornalista, é especialista em Comunicação e Política e subeditor geral do Jornal Minuano.
19/07/2017 Sidimar Rostan (Editorial)

Segurança garantida

Criada para identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, a biometria foi implantada na Justiça Eleitoral para prevenir fraudes nas eleições. O recurso tecnológico impede que um eleitor tente se passar por outro no momento da votação. O esforço, no sentido da revisão, empreendido desde 2008, é justificado pela garantia da segurança.
O modelo adotado pelo Brasil viabiliza o cruzamento eletrônico das dez impressões digitais de cada eleitor cadastrado com as impressões de todos os eleitores registrados no banco de dados nacional. As irregularidades identificadas são remetidas aos juízes eleitorais. As punições variam para cada caso, podendo resultar em processos criminais.
O cadastramento biométrico está sendo realizado gradativamente, em todo o País. O processo, que já foi concluído em Aceguá e Hulha Negra, está em curso no município de Candiota. O Rio Grande do Sul deve encerrar o procedimento, que é feito por meio de convocação extraordinária ou ordinariamente. O sistema é simples, basta comparecer ao cartório.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Outras edições

Carregando...