ANO: 25 | Nº: 6261

Marcelo Teixeira

marceloct@ymail.com
Advogado e professor universitário - Urcamp
22/07/2017 Marcelo Teixeira (Opinião)

Água alienígena

Desde guri fui um aluno, leitor e espectador muito atento aos temas relacionados à criação do universo, ao surgimento e evolução da vida no nosso planeta e correlatos, mas só na idade adulta, através de um documentário exibido na TV, tomei conhecimento de uma tese sobre a origem da água no nosso planeta e, pelo que pude entender, o assunto ainda está longe de ser uma unanimidade entre os especialistas no assunto.
Nas aulas de Ciências, estudamos a origem do universo, da vida, da vida humana, mas, que eu lembre, não tratamos do surgimento da água. Conhecemos a Terra como Planeta Água e sabemos que essa condição foi e é fundamental para a existência de vida neste globo. Porém, segundo algumas teses, no início da história do nosso planeta, em função das elevadas temperaturas que atingiam os planetas mais próximos ao sol, nossa superfície era tão quente e tão seca que seria improvável que alguma gotícula de água “sobrevivesse” nestas bandas.
Confesso que nunca havia me ocorrido que a água “chegou” aqui em um momento posterior à formação do planeta. Sempre considerei a Terra e a água como coisas inseparáveis, mas, depois de assistir referido documentário sobre o assunto, percebi que a pré-existência da Terra em relação à água é, até certo ponto, uma obviedade.
Segundo a tese exposta no programa, em determinado momento da história deste planeta a água surgiu e não estava aqui e nem veio do subsolo ou da atmosfera. Os estudiosos divergem sobre alguns detalhes da origem, mas concordam que a água veio do espaço e que chegou aqui carregada por corpos celestes errantes que se chocaram com o nosso planeta. A divergência reside no fato dela ter vindo para cá de uma só vez através, por exemplo, do impacto de um gigantesco cometa (formado e/ou acompanhado de muito gelo) ou em múltiplas e menores “doses” carregadas por meteoritos (contendo os elementos da água em sua composição).
Partindo desta premissa de que a água veio do espaço, é razoável concluir que a vida também, e isso, direta ou indiretamente, reforça outra tese: a de que nós somos ETs, assim como todos os demais seres vivos que habitam ou habitaram a Terra. Outra conclusão razoável para quem assiste ao documentário é de que o resfriamento do nosso planeta, que permitiu a permanência da água aqui e contribuiu para o desenvolvimento da vida, é uma constante, ou seja, dá para acreditar que se trata de uma tendência que contrariaria, assim, a tese do efeito estufa.
Até não duvido de que os ambientalistas estejam certos e de que o efeito estufa seja uma realidade, mas logo após a maior frente fria deste inverno, falar em efeito estufa até parece gozação. O certo é que com ou sem efeito estufa, a água, esta alienígena que nos gerou e que nos mantém, é a grande protagonista de todos os fenômenos climáticos que nos afetam e preocupam.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...