ANO: 24 | Nº: 5986
27/07/2017 Campo e Negócios

Farsul debate crise do arroz no Ministério da Agricultura

A Farsul participou, na segunda-feira, 24, de reunião no Ministério da Agricultura, em Brasília, onde foram discutidas as dificuldades que a lavoura arrozeira vem enfrentando. Carga tributária, custos de produção e o endividamento dos produtores são alguns dos problemas que prejudicam a cultura orizícola.
O economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz, enfatizou que “de cada hectare, 30% do custo de produção correspondem a impostos sobre insumos”. Os dados vêm de um estudo encomendado pela Farsul ao Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário. Essa realidade tira a competitividade do produto brasileiro.
Ainda nas questões estruturais relacionadas ao alto custo de produção, a falta da capacidade do produtor de importação de insumos de locais com melhores preços e outros custos, como energia, logística e cabotagem e o endividamento do produtor com a indústria, também comprometem da lavoura.
As entidades representantes dos produtores irão apresentar documento relacionando os principais problemas tratados na reunião para a construção de uma agenda com os diferentes ministérios e setor bancário para procurar soluções que amenizem a crise do setor.
Participaram do encontro os ministérios da Agricultura e da Fazenda, a Secretaria Especial de Agricultura Familiar, Banco Central, Banco do Brasil, Companhia Nacional de Abastecimento, Farsul, Federarroz, Irga e, pela indústria, a Abiarroz. Também esteve presente o deputado federal Luis Carlos Heinze, que solicitou a audiência.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...