ANO: 24 | Nº: 8084
28/07/2017 Fogo cruzado

Bagé integra prioridades do Partido Novo

O projeto defendido pelo Partido Novo foi apresentado, ontem, aos bajeenses em ato realizado na Câmara de Vereadores. A consolidação na cidade, aliás, de acordo com o vice-presidente estadual da legenda, Alexandre Araldi, representa uma prioridade para a executiva.
O processo de estabelecimento do Novo, na Rainha da Fronteira, está em fase inicial. O partido tem filiados, mas ainda não conta com um diretório. “Somos conservadores, neste sentido. Antes de formar a representação, buscamos pessoas que se identifiquem com nosso modelo”, explica Araldi.
O Novo exige ficha limpa dos filiados, permite somente uma reeleição e não utiliza dinheiro público. “Sustentamos todas as atividades com doações e mensalidades dos filiados”, pontua o vice-presidente.
A sigla estreou nos pleitos em 2016, elegendo candidatos em quatro capitais brasileiras, inovando na definição dos candidatos. “Estabelecemos um processo seletivo para candidaturas. Vamos usar o mesmo sistema para a definição das lideranças locais”, garante.
Araldi explica que, em Bagé, o Novo deve criar, inicialmente, um núcleo (estrutura que antecede o diretório). “Nosso crescimento é paulatino, porque primamos pela identificação com as ideias”, avalia, ao estimar que o processo de estabelecimento, no município, deve ser concluído em seis meses.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...