ANO: 25 | Nº: 6211
29/07/2017 Segurança

Dois apenados fogem do Presídio Regional de Bagé

Foto: Divulgação

Fuga ocorreu pelo lado da guarita desativada
Fuga ocorreu pelo lado da guarita desativada

Em menos de um mês, duas fugas foram registradas no Presídio Regional de Bagé (PRB). Na tarde de sexta-feira, Mateus Alexandre de Oliveira Viana e Malaquias Silva Porto Neto, ambos de 27 anos, fugiram pelo pátio da primeira galeria. Eles pularam o muro utilizando uma corda improvisada.
Por volta das 15h30min de ontem, os dois apenados aproveitaram o momento em que estavam no pátio, e, utilizando uma corda feita de lençóis, cobertores e vassouras, com um gancho (que eles chamam de “Jiboia”), pularam o muro, conforme explicou o diretor do PRB, Carlos Eduardo Padilha. “Temos um posto (guarita) que está desativado e sem servidor. Eles fazem uma corda improvisada e saem por ali”, ressaltou.
Padilha destaca a falta de efetivo da Brigada Militar e da Susepe, o que vem facilitando as fugas. “Estamos com obras no PRB, mas o principal problema é o baixo efetivo. O número reduzido de servidores está facilitando as fugas”, explicou.
Policiais da Brigada Militar e agentes penitenciários da Susepe começaram a procura pelos foragidos logo que perceberam a fuga. “Realizamos as buscas nas zonas oeste e leste da cidade, em alguns bairros”, disse. Até o fechamento desta edição, os foragidos ainda não haviam sido encontrados.
Esta foi a terceira ocorrência no PRB em menos de um mês. No dia 29 de junho, dois apenados fugiram do presídio, pelo mesmo método, utilizando lençóis, cobertores e vassouras para pular o muro. Um deles foi recapturado. No dia 12 de julho, no horário da visita, um apenado do regime semiaberto também tentou fugir do PRB, mas não conseguiu.


Foragidos
Viana, 27 anos, conhecido como “Tupete”, é natural de Pinheiro Machado. Ele está preso preventivamente desde o dia 28 de outubro de 2015, respondendo processo criminal por homicídio doloso (quando há intenção de matar), latrocínio (roubo seguido de morte), porte ilegal de arma de fogo e lesões corporais.
Neto, 27 anos, é natural de Bagé. Ele está preso desde o dia 10 de julho deste ano. Tem processos por latrocínio (roubo seguido de morte), tentativa de homicídio, roubo de veículo e de pedestres, roubo com lesões e tráfico de drogas. A dupla estava detida na primeira galeria do Presídio Regional de Bagé (PRB).

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...