ANO: 24 | Nº: 8084
09/08/2017 Segurança

BM instaura inquérito para apurar conduta de policiais após confusão em jogo do Bagé

Foto: Reprodução RBSTV

Cerca de 10 policiais militares estavam no interior do campo
Cerca de 10 policiais militares estavam no interior do campo

A Brigada Militar (BM) instaurou Inquérito Policial Militar para averiguar a conduta dos policiais militares (PMs) durante a confusão ocorrida na decisão da Segunda Divisão, entre o Bagé e o Inter B, no domingo. Uma bomba de efeito moral foi arremessada em direção aos torcedores e deixou feridos, incluindo crianças.
De acordo com o comandante do 6º Regimento de Polícia Montada (6º RPMon), tenente-coronel Sérgio Alex Laydner, o inquérito foi instaurado e logo que o encarregado receba o procedimento investigatório, tem 40 dias para encerrar. O prazo é prorrogável, se solicitado por ele, por mais 20 dias. “Após esse período, tenho 10 dias para remeter solucionado para a Justiça Militar, em Santa Maria”, informa.
Laydner diz que o indiciamento é ao término do procedimento. No último domingo, 26 policiais militares atuaram no evento, sendo que 10 estavam na parte da área de jogo. “Tudo será investigado. Mas não posso afirmar nada, pois exatamente para isso é instaurado o inquérito, logo não posso tecer nenhum comentário, nem afirmar a quantidade de PMs que por ventura sejam investigados”, completa o comandante.
Imagens mostram um soldado arremessando a bomba em direção às arquibancadas, em uma ala do Estádio Pedra Moura. No dia, os policiais militares informaram que a intenção teria sido jogar o artefato em uma área isolada da arquibancada, que servia para separar as duas torcidas, mas a bomba teria batido em uma grade e caído em meio aos torcedores.
Alguns torcedores do Bagé foram atingidos pelos estilhaços da bomba, ficando feridos com cortes profundos. Imagens feitas pela RBS TV mostram uma criança com pelo menos quatro ferimentos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...