ANO: 25 | Nº: 6458
10/08/2017 Fogo cruzado

Antenor Teixeira propõe comissão especial em defesa da bacia do Rio Negro

Foto: Sidimar Rostan/Especial JM

Progressista adiantou intenção de criar colegiado durante sessão ordinária
Progressista adiantou intenção de criar colegiado durante sessão ordinária

O vice-presidente do Legislativo bajeense, Antenor Teixeira, do PP, apresentou requerimento, à Câmara, para formação de comissão temporária especial em defesa da bacia do Rio Negro. A solicitação atende ao acordado em evento realizado na Junta Departamental de Rivera, no Uruguai, quando vereadores brasileiros se comprometeram a criar, nas Casas Legislativas, colegiados específicos. A medida representa o primeiro passo para, posteriormente, ser criada a Comissão Binacional, entre Brasil e Uruguai, onde serão desenvolvidas ações em conjunto.
Sob domínio da União, o Rio Negro, em solo brasileiro, onde nasce, abrange os municípios de Bagé, Aceguá, Hulha Negra, Candiota e Dom Pedrito. Seus principais afluentes são o Arroio Bocarra, Arroio Piraizinho, Arroio Quebracho, Sanga Cinco Salsos, Sanga da Caneleira, o Arroio Piraí e o Arroio São Luís, além do Arroio Bagé. Em território uruguaio, o curso d´água percorre uma extensão de 750 quilômetros. Uma das principais preocupações do progressista, já manifestada em tribuna, está relacionada ao tratamento de esgoto.
O gerenciamento da bacia é feito por um comitê, formado por representantes de entidades, associações e instituições de Ensino Superior. Os principais usos da água do Rio Negro se destinam à irrigação, abastecimento humano e dessedentação animal. A manutenção das nascentes, localizadas entre Bagé e Hulha Negra, é uma das principais demandas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...