ANO: 23 | Nº: 5813
12/08/2017 Campo e Negócios

Estudo da ABCCC destaca baixo índice de variações em notas morfológicas do ciclo

A reunião de avaliação voltada a discutir os julgamentos aplicados no ciclo 2017 serviu como uma oportunidade para a diretoria da ABCCC levantar dados a respeito de um questionamento frequente feito pelos criadores de Cavalos Crioulos do Brasil: a variação de notas morfológicas dos animais participantes do período. À frente do levantamento de dados, esteve o vice-presidente de Eventos, Eduardo Azevedo, que observou porcentagens mínimas em relação às divergências.
A partir disso, Azevedo conclui que “trata-se de um número muito pequeno para a quantidade de animais que trabalhamos, o que nos deixou muito satisfeitos por todo o trabalho feito com os jurados”. A iniciativa garante a credibilidade e eficiência no alinhamento de critérios estabelecidos pela entidade, diante de inúmeros encontros realizados com aqueles que entram em pista para avaliar os animais que movimentam a raça Crioula.


Balanço feito a partir da porcentagem de cavalos que sofriam diferenças nas notas

-1740 animais avaliados no circuito
-82 deles obtiveram uma variação de 0,5 pontos a mais (um total de 4,71%)
-quatro sofreram uma alteração de um ponto a mais (um total de 0,23%)

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...