ANO: 25 | Nº: 6208
15/08/2017 Cidade

Audiência reúne várias lideranças em defesa do Banrisul

Foto: Antônio Rocha

Mainardi coordenou atividade em Bagé
Mainardi coordenou atividade em Bagé

Uma audiência pública promovida pela Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, da Assembleia Legislativa, reuniu, ontem, lideranças e funcionários de estatais, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil, em Bagé. O evento foi coordenado pelo deputado Luiz Fernando Mainardi, do PT, vice-líder da bancada petista, e um dos membros da frente parlamentar.
Conforme o deputado, o objetivo do encontro é mobilizar a comunidade contra uma eventual privatização do Banrisul, especulada como uma das medidas possíveis do Executivo estadual para aderir ao acordo de ajuste fiscal, proposto pelo governo federal. "Sartori quer privatizar as empresas públicas. Por enquanto, não incluiu o Banrisul em seu plano, mas está claro que Temer e sua equipe têm essa pretensão", avalia Mainardi.
O deputado salienta que não é possível esperar o fato acontecer sem resistência. “O Banrisul é estratégico para o desenvolvimento do Estado", defende. Mainardi acredita que é necessário garantir que as estatais permaneçam pública. “Somente a sociedade pode decidir através de plebiscito”, reforça.
Para Mainardi, a eventual venda do banco público gaúcho em nada contribuirá para resolver a crise financeira estrutural do Rio Grande do Sul e, ao contrário, poderá agravá-la, na medida em que o Estado vai se desfazer de uma instituição altamente lucrativa, que incentiva a economia local e que está presente em 98% do território gaúcho. "Não aceitamos a hipótese da privatização do banco. Por isso, estamos apostando na mobilização”, frisa.


Cronograma

O presidente da Federação dos Bancários do Rio Grande do Sul (Fetrafi-RS), Carlos Augusto Rocha, salienta que ao todo serão realizadas 13 audiências regionais no Estado. Ele conta que após a realização em Bagé, ainda está faltando São Borja.
Rocha informa que as demais audiências reuniram trabalhadores da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Riograndense de Mineração (CRM) Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) e Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás).


Posição contrária

Segundo uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bancários, 67,6% dos gaúchos é contra a privatização das empresas públicas (CEEE, Sulgás, CRM, Banrisul, Corsan, Banco do Brasil, Caixa Federal e Petrobras). O Banrisul é a principal instituição bancária do Sul do País, conta com mais de 11 mil servidores e é responsável por grande parte dos financiamentos à agricultura e pecuária gaúcha.
Integraram a mesa dos trabalhos, o presidente do Sindicato dos Bancários de Bagé e Região, Nilton Dias, Rocha, Mainardi, o integrante do Sindicato dos Jornalistas de Bagé, Mário Pinheiro, o presidente do Sindicato dos Municipários de Bagé (Simba), Antônio Soares, a diretora do Sindicato dos Bancários de Bagé, Célia Pimenta, e o líder do PT no Legislativo bajeense, vereador Lélio Lopes.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...